Doda acompanha membros do MTST que saem de mata e veem projeto de moradia

Por Assessoria de Comunicação | 7/08/2013


Foto:


Algumas horas antes, cerca de 1.400 integrantes do MTST desocuparam em clima de comemoração o acampamento na região, em área conhecida como mata do Roque Valente, que foi batizado pelo movimento de Novo Pinheirinho em homenagem às famílias despejadas com violência pela Polícia Militar em janeiro de 2012 em São José dos Campos (SP). Após a desocu-pação, os sem-teto marcharam por ruas do Jardim Santa Tereza até o ginásio.

No terreno que ficou ocupado em torno de um ano e meio, na rua Indianápolis, s/nº, entre o Parque Pirajuçara e o Santa Tereza, serão cons-truídas moradias populares, além de ser instalado um parque ecológico que contará com quadras, pista de skate, ginástica, entre outros equipamentos. Doda destacou o exemplo de cidadania do MTST, em encontros na Câmara e na prefeitura, e parabenizou seus líderes pelo ato realizado na ocasião.

Assessoria parlamentar/Divulgação
Doda fala aos sem-teto sobre exemplo de cidadania do MTST no ato

"Acompanho a história de vocês desde a ocupação da área do Jardim Tomé e do Fátima", disse Doda. O vereador também destacou a participação de membros do MTST em sessões do Legislativo e durante as audiências públicas de revisão do Plano Diretor. “Vocês estão vencendo uma batalha, mas a guerra ainda não acabou. Ela só terminará no dia em que vocês estiverem em suas casas, com as chaves e o documento de propriedade”, afirmou.

MAIS DE MIL HABITAÇÕES
Durante a plenária, Geraldo Juncal apresentou o projeto do parque ecológico, uma escola e creche, além de área de preservação ambiental. São três estudos de apartamentos, um deles com elevador. O primeiro estudo sugere a construção de 1.120 unidades de apartamentos, de 2 a 3 quartos. Já o segundo, 1.180 unidades, e o terceiro, com e sem elevador, prevê, respectivamente, 1.952 e 1.192 apartamentos.

Os estudos serão avaliados junto aos integrantes do movimento. Um protocolo de intenções das construções foi assinado no ginásio pelo prefeito Chico Brito (PT), Doda, CDHU (companhia de habitação estadual), Caixa Econômica Federal e MTST. “Esse momento é a demonstração de que quan-do o povo se une, organiza, luta e vai para rua, tem vitória. Acredito que essa é uma grande lição", disse um dos coordenadores do MTST, Guilherme Boulos.

Assessoria parlamentar/Divulgação
Doda, Giannini, líder do MTST Boulos e Juncal dialogam na reunião

“Um ano e meio depois de entrarmos no terreno, estamos saindo, mas não de mãos vazias e com a cabeça baixa. Pelo contrário, saímos com a cabeça erguida, com o orgulho de termos garantido o bolsa-aluguel para aquelas famílias que não tinham para onde ir, com o projeto em andamento para construção de moradias no local, preservando a mata e garantindo um parque para utilização de todos os embuenses", sintetizou o líder do MTST.

ALUGUEL SOCIAL
Enquanto aguardam a construção das moradias, 566 famílias receberão auxílio aluguel de R$ 400. A maioria diz que já conseguiu alugar casas, no próprio bairro. Outras 834 têm condições de pagar uma moradia do próprio bolso e não receberão o auxílio. Na caminhada até o ginásio, os sem-teto soltaram fogos e entoaram as palavras de ordem do movimento - "MTST a luta é pra valer", "Criar, criar poder popular" e "O povo unido jamais será vencido".

Participou também da plenária o secretário de Governo, Paulo Giannini, que defendeu as reformas reclamadas pelo MTST, a urbana, política e econômica. "Com essa atitude, hoje, vocês só reforçam isso, que só através da luta que se consegue o avanço”, afirmou. O assessor da presidência da CDHU Antonio Lajarin lembrou que o MTST cumpriu a palavra de desocupar a área. "Sinto orgulho de ter participado desse sonho desde o começo."

Durante a reunião, o vereador Doda conversou com os líderes do MTST e colocou o mandato e seu gabinete à disposição do movimento para as lutas pertinentes, como a consolidação das políticas públicas de educação, saúde e transporte, entre outras.

(Rita de Biaggio - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

Comentários

Nenhum comentário até o momento