Com agilização do socorro pelo Samu, Câmara cobra que HGP atenda emergências

Por Assessoria de Comunicação | 29/03/2011


Foto:


"Não dá para aceitar isso, sobrecarregar nossos pronto-socorros com pacientes graves de acidentes, enquanto o HGP não atende diretamente casos de emergência”, desabafou Silvino. O presidente da Câmara também cobrou do Estado a participação na manutenção do Samu, mantido pelos governos federal e municipais. Segundo ele, a administração estadual deveria contribuir com 25% dos custos do serviço, mas não está colaborando.

Silvino explicou que, “por conta das dificuldades financeiras dos municípios, foi decidida a união de cinco cidades para a implantação do Samu regionalizado”. Ele disse que centrais de controle de chamadas ficarão instaladas em Embu, no Jardim Magali, e Itapecerica da Serra, e que o Samu é um grande avanço. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgências atenderá ainda Embu-Guaçu, Juquitiba e São Lourenço da Serra, com 11 ambulâncias no total.

Guego-PMETE
Ambulâncias de emergência em base do Samu em Embu, no Magali

João Leite (PT) ponderou que trazer o Samu “não é suficiente, precisamos também de um novo hospital regional, já que quando foram entregues o HGP e o HGIS [Hospital Geral de Itapecerica], a região tinha cerca de 200 mil habitantes, e hoje são quase 1 milhão nas seis cidades”. O vereador ressaltou, porém, “as mais de 100 obras do governo Chico Brito, e agora este do Samu, que agilizará os atendimentos de emergência em nossa cidade”.

O convênio do Samu também foi elogiado pelos vereadores Júlio Campanha (PTB), Arthur Almeida (PSDB) e José Carlos Proença (PSDB). Carlos Pires (PDT) destacou a postura da Aversud (associação de vereadores da região) em apoio à implantação do serviço. “O presidente da Aversud, Wagner Eckstein, e o prefeito Chico Brito estão de parabéns por essa conquista, que agilizará o atendimento em emergências médicas na nossa região”, afirmou.

O vereador Milton do Rancho (PMDB) também elogiou o próprio colega pelo empenho na questão do Samu -- Carlos Pires é o atual vice-presidente da Aversud. Além da associação de vereadores, Milton lembrou que o Conisud (consórcio de prefeitos) sob a presidência do prefeito de Embu “já está trazendo também grandes frutos e coisas boas para a nossa região, como esse convênio”. A lei foi aprovada por todos os vereadores em plenário.

(Adilson Oliveira e Márcio Amêndola - Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento