Alunos elegem representantes para conselho de cursinho pré-universitário

Por Assessoria de Comunicação | 5/04/2011


Foto:


No processo conduzido pelo Centro de Referência da Juventude (CRJ) da Prefeitura de Embu, foram eleitos como representação estudantil Luis Gustavo da Silva, 16 anos (o mais votado, com 46 votos), aluno da EE (Escola Estadual) Rosana Sueli Funari, no Jardim Vazame; Isabela Suzane Santos, 17 (32 votos), aluna da EE Jardim da Luz; Patrícia Rocha Oliveira, 28 (4 votos), que estuda na EE Prof. Nelson Antônio do Nascimento Junior, no Jardim São Marcos.

Jorge de Freitas Neto, 16 anos, da EE Amélia dos Anjos Oliveira, no Jardim Vista Alegre; Eula Cristina da Silva, 18, a serviço na Chefia de Gabinete da prefeitura; e Eva Maria Galante, 15, da EE Santo Eduardo III, no Jardim Vazame, foram escolhidos suplentes. Entre os professores, foram eleitos Francisco Leite, da EE Iria Kunz Irma, no Jardim Presidente Kennedy; e Sérgio Brocco, da EE João Martins, no Jardim Independência. Paulo Roberto, do EE Santo Eduardo III, foi escolhido um dos suplentes.

Adilson Oliveira-CMETE
Luiz Gustavo, Patrícia Rocha, Isabela Suzane (2º, 3ª e 4ª à dir.), titulares, Jorge de Freitas, Eula (1ª à esq.) e Eva (1ª à dir.), suplentes

"O nosso objetivo é capacitar os alunos de baixa renda de Embu para poderem ingressar em uma faculdade pública, e não terem que pagar uma escola de ensino superior particular, ainda mais agora com a vinda da universidade federal para a cidade", disse Luis Gustavo, presidente do Grêmio Estudantil da escola, que fez campanha para ser eleito, junto com Isabel e Jorge, entre os estudantes presentes com direito a material impresso com foto dos três, lado a lado.

A articulação foi avaliada como decisiva para o resultado. "Faz parte do processo, foi legítimo, super legal. Um exemplo que todos os jovens deveriam fazer", ressaltou Milena Mateuzi, coordenadora do CRJ. Apesar de prevista, não houve eleição de entidade que desenvolva trabalho com a juventude, que dependerá de novo processo. Além também da instituição, vão compor o conselho gestor dois integrantes da Secretaria de Educação, um da Câmara Municipal e um do CRJ.

O conselho terá como tarefa organizar e acompanhar o formato das matérias. Com previsão de início ainda neste ano, o cursinho atenderá, como prioridade, estudantes de escola pública e de baixa renda de Embu – terão acesso os oriundos de colégios particulares bolsistas. Serão abertas entre 150 e 200 vagas, em dois núcleos, nas escolas municipais Valdelice, e Mauro Ferreira, no Jardim Sílvia (região central), com aulas durante a semana à noite e sábado.

O cursinho será criado graças a projeto de lei de emenda ao orçamento municipal que garante recurso – R$ 200 mil – para implantação do projeto, apresentado pelo vereador João Leite, em coautoria com o presidente da Câmara, Silvino Bomfim, ambos do PT, com o ideal de garantir igualdade de condições no acesso à universidade. Os dois vereadores estiveram no encontro e acompanharam com satisfação a mobilização e o processo de eleição do conselho gestor protagonizados pelos jovens reunidos.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)  


Comentários

Nenhum comentário até o momento