Lei aprovada autoriza contratação de temporários para programas sociais

Por | 13/05/2011


Foto:


Os servidores serão contratados em caráter temporário por até 24 meses, podendo o contrato ser prorrogado por igual período. Os profissionais que preencherão as vagas serão avaliados e contratados pela Secretaria de Participação Cidadã, por meio de seleção de currículo, prova escrita e entrevista, devendo ainda os candidatos comprovarem experiência na função. No total, serão admitidos 19 servidores, com salários entre R$ 880 e R$ 990.

Reprodução
Oficineiro em grafite é um dos 19 profissionais que serão admitidos

Serão contratados: oficineiro para curso de estampas silk screen (1 vaga); oficineiro para curso de padeiro (1); orientador para o mercado de trabalho (1); agente de orientação social (8); oficineiro em técnicas de grafite (1); oficineiro em danças diversas (1); Oficineiro em diversas técnicas artesanais (1); oficineiro para aulas de violão (1); oficineiro para aulas de inclusão digital (2); oficineiro para recreação (2 vagas).

Chico Brito considerou que é competência comum da União, Estados e municípios o combate às causas da pobreza e marginalização, além da promoção e integração social dos setores desfavorecidos da sociedade. As oficinas propostas pretendem atenuar essas deficiências, principalmente junto ao público jovem do município. Após a aprovação por unanimidade dos vereadores, o projeto foi encaminhado para promulgação da lei pelo prefeito.

(Márcio Amêndola – Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento