Nova sede da 3ª Companhia da Polícia Militar é inaugurada no centro de Embu

Por Assessoria de Comunicação | 20/05/2011


Foto:


Um imóvel residencial adaptado, a nova sede da 3ª Companhia - identificada com uma placa em madeira colonial, característica do centro histórico - dispõe de quatro dependências que serão escritório e outras quatro de uso comum no piso no nível da rua e mais seis no subsolo. "É um local bem adequado para nossas atividades, excelente para uma companhia", disse o capitão Wilson Ferreira de Castro, que comanda o segundo agrupamento em Embu.

Fotos: Adilson Oliveira-CMETE
Autoridades descerram fachada e desenlaçam fita na entrada da sede

A 3ª Companhia, que tem como área de atuação a região central e bairros adjacentes - próximos à rodovia Régis Bittencourt e ao Rodoanel - como Jardim Santa Clara, Jardim Vista Alegre e Jardim Pinheirinho, terá efetivo de 98 PMs, homens e mulheres. Do total, estarão em serviço "uma base de 25 policiais por dia", disse o comandante. Anterior ao 36º Batalhão - instalado em 2003 -, a companhia, quando criada, contava com somente seis PMs.

A sede foi transferida do Jardim Pinheirinho, onde funcionava em sobrado com espaço reduzido. Os moradores de lá, agora, temem pela insegurança. "É uma preocupação também da Polícia Militar. Por conta disso, a 3ª Companhia sai do Pinheirinho, porém vamos instalar ali a Força Tática do batalhão", afirmou Castro. A patrulha ostensiva, com cerca de 20 homens e sete viaturas, terá base em uma casa desocupada na praça e em frente a escola no bairro.

Comandante do CPA/M-8 em continência diante do efetivo da 3ª Cia.

O prefeito Chico Brito discursou que "não tem problema tirar do Pinheirinho" as instalações da 3ª Companhia, já que o bairro continuará sendo atendido, e que o governo municipal, lideranças da cidade e empresários avaliaram como decisão acertada levar a sede para o centro, em "que estrategicamente está melhor localizada". "E a 3ª Companhia cresceu, carecia de um espaço mais apropriado", disse. Chico se queixou de que o município arca com muitas obrigações do governo do Estado, sobre o aluguel pago pela prefeitura.

"Não fosse a prefeitura pagar aluguel, telefone, toda a infraestrutura necessária, não teríamos as polícias Militar e Civil na nossa cidade. Só com despesas de órgãos que são responsabilidade do Estado gastamos R$ 3 milhões. Fazemos isso em benefício da nossa população, mas com sacrifício, não pense que está sobrando dinheiro", disse Chico, ao se dirigir ao coronel Maximiniano Soares, comandante da área à qual pertence o 36º Batalhão (CPA/M-8 - Comando de Policiamento de Área Metropolitano, em Osasco).

Vereadores Bete, Pires (lado de GCM), Silvino, Ná e João Leite no ato

Estiveram presentes também o deputado estadual Geraldo Cruz (PT) - que ressaltou que na nova sede os PMs terão "local digno para trabalhar" -, o presidente da Acise (Associação Comercial Industrial e de Serviços de Embu), Hillmann Albrecht, o presidente da Aceer (Associação Comercial e Empresarial de Embu e Região), Haroldo Marchetti, o comandante da Guarda Civil de Embu, Dirceu Alves, o primeiro prefeito da cidade, Annis Bassith, e o ex-presidente da Câmara Municipal Sadao Nagata, entre outras autoridades.

(Adilson Oliveira - Assessor de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

Comentários

Nenhum comentário até o momento