Nova lei denomina ginásio poliesportivo no Jardim Independência com nome do bairro

Por | 20/05/2011


Foto:


"Grande número de lideranças se levantaram todos estes anos em favor de mais esporte, lazer e cultura para a região, e como representantes do povo que somos, não poderíamos cometer tal injustiça, e através desta lei pretendemos homenagear a todos, indistintamente”, afirmou Ná, sobre o ginásio, que está sendo construído na rua Tomás Antonio Gonzaga. O nome do bairro é uma justa homenagem aos 150 anos da Independência, cujas festividades ocorreram em 1972, época do início do loteamento.

Fotos: Adilson Oliveira-CMETE
Obra de ginásio no Jardim Independência, que terá nome do bairro

Breve histórico
O Jardim Independência, bairro periférico da cidade de Embu, está situado na divisa com a capital paulista. Conta hoje com vários atrativos, entre eles: escolas municipal e estadual, Centro de Atendimento à Saúde da Família, igrejas de diversas denominações religiosas, entidades sociais, entre outras importantes organizações.

Também hoje, no entorno do córrego canalizado da rua Tomás Antonio Gonzaga, pode-se desfrutar de um grande jardim linear, com academia pública de ginástica, uma pista de caminhada e playground. Naquela via reurbanizada são realizados desfiles cívicos anuais, por ocasião do aniversário da Independência brasileira, comemoração cívica que inspirou o nome do bairro, que hoje tem uma intensa atividade comercial e empresarial.

Vereadora Ná durante sessão em que teve aprovado projeto de lei

Cabe salientar que sem sempre foi assim. O Independência foi palco de movimentos históricos muito importantes para Embu e o país; a população local foi sempre batalhadora e perseguidora de seus direitos.

Desde muito cedo os moradores já reivindicavam moradia digna, saneamento básico, transporte (a primeira linha de ônibus para Pinheiros, na capital, foi fruto da mobilização popular ainda no final dos anos 1970), pavimentação, áreas culturais e esportivas (como o campo do Independência Futebol Clube), bem como áreas de lazer.

Algumas lideranças ainda podem ver a importante transformação por que o bairro passou nos últimos dez anos, entre as quais Tereza Ruas Amorim, ex-presidenta da Associação de Moradores, e seu esposo, Amaro Amorim; José Geraldo, atual presidente da entidade do bairro, todos testemunhas vivas dessas conquistas que fazem hoje o Jardim Independência ser um lugar agradável para se morar e viver.

Outras importantes lideranças do bairro: o ex-prefeito e atual deputado estadual Geraldo Cruz; os senhores Gustavo, Valdomiro, Tia Lia, dona Cândida (in memorian), senhoras Vitória e Alice, entre outras - são apenas alguns exemplos de mulheres e homens que lideraram esta comunidade e lutaram verdadeiramente, e ainda lutam para continuar a fazer do Jardim Independência um ótimo lugar para se viver.

O Jardim Independência foi um dos bairros onde surgiram lutas históricas, como os movimentos "Panela Vazia" e de Luta Contra a Carestia, o movimento das Diretas Já (1983-84), o movimento dos desempregados, que resultou no acampamento do Ibirapuera (1983) e na ocupação do Sine (Serviço Nacional de Empregos), em plena ditadura militar.

Foi na Escola João Martins, no bairro, que surgiram várias lideranças estudantis da cidade, e no bairro também surgiram algumas das primeiras experiências do Grupo Trapo Humano de teatro (início dos anos 1980).

(Márcio Amêndola – Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento