Dra. Bete reivindica centro de reabilitação e acesso a internet para pessoas com deficiência

Por | 12/08/2011


Foto:


Em relação ao equipamento público, a vereadora lembrou que no município não há um local específico com estrutura de equipamentos e equipe multidisciplinar (fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, neurologia, psicologia, psiquiatria, etc.) voltados para o atendimento público. Acrescentou que o centro de reabilitação será utilizado por crianças, adultos e idosos, que representam uma demanda efetiva da população.

Fotos: Divulgação; Adilson Oliveira-CMETE
Atendimento em um centro de reabilitação; Dra. Bete faz indicação

Fisioterapeuta, Dra. Bete considerou que a OMS (Organização Mundial de Saúde) indica que 14% da população brasileira tem algum tipo de deficiência e que o índice cresce proporcionalmente aos riscos urbanos - levantamento da Febraban (federação dos bancos) mostrou que na metade da década passada ocorrências com armas de fogo originavam 46% dos casos de deficiência no país e acidentes de trânsito, 30% dos registros.

Ao solicitar a criação do "Portal do Deficiente" no site da prefeitura de Embu, a vereadora justificou que o acesso diário à página virtual da administração municipal está entre 2.000 e 3.000 usuários, e que o meio de comunicação é uma grande ferramenta para garantir informações técnicas (acessibilidade), de direitos (proteção constitucional) e serviços.

Ela concluiu que e o portal será um meio de divulgação das atividades especificas e projetos em geral, garantindo assim uma maior participação e inclusão de todos. As indicações do portal e do centro de reabilitação e habilitação municipal foram aprovadas por unanimidade e encaminhadas ao prefeito do município para providências.

(Márcio Amêndola e Adilson Oliveira – Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

Comentários

Nenhum comentário até o momento