Buraco aberto pela Sabesp e mal tapado irrita moradores do Parque Esplanada

Por Assessoria de Comunicação | 29/08/2011


Foto:


De acordo com a denúncia do morador Aristeu Piovezan, que tem uma marcenaria na altura do número 238 da estrada, a Sabesp realizou um serviço naquela via, e posteriormente veio a empresa que realiza o serviço de tapa-buracos. Os operários, segundo o munícipe no bairro, jogaram terra no buraco e colocaram apenas uma fina camada de massa asfáltica no local, sem qualquer preparação ou compactação do terreno.

"Ficamos quase uma semana sem água, a rede foi consertada, o buraco tapado, mas em menos de cinco minutos bastou passar um caminhão por cima e o buraco reabriu", contou decepcionado Aristeu, com a concordância de outros moradores que o acompanhavam na denúncia. A Sabesp teria sido avisada, mas não compareceu ao local para constatar e solucionar a má qualidade do serviço executado.

Fotos: Adilson Oliveira-CMETE
Buraco mal tapado na estrada São Judas, principal via do Esplanada

No dia 29 de junho, o município de Embu renovou contrato de prestação de serviços com a Sabesp por mais 30 anos, e uma das promessas da empresa foi justamente melhorar o trabalho de tapa-buracos, feito por terceirizadas. O contrato, de R$ 310 milhões até 2041, inclui contrapartida de R$ 20 milhões da Sabesp - repassados em quatro parcelas até julho de 2012 -, dos quais R$ 17,5 milhões serão destinados a fechamento de aberturas no asfalto.

Antes de aprovar o contrato, vereadores relembraram deficiências e falhas da empresa como constante interrupção do abastecimento, demora em ligações de água, precária manutenção contra vazamentos, destruição do asfalto com abertura de valas, e exigiram compromisso para que os problemas não persistam. "Vamos cobrar. Se a Sabesp não resolver, vamos à Arsesp, que tem poder de cobrança", disse o presidente Silvino Bomfim (PT).

Em março, a Câmara criticou o serviço de manutenção da Sabesp na cidade. Carlos Pires (PDT) reclamou de conserto de vazamento mal executado, ao relatar que água limpa jorrou pela rua Eiffel, transversal à estrada São Judas, por vários dias, para só depois funcionários a serviço da Sabesp aparecerem. Abriram um buraco, e o vazamento aumentou, mas não consertaram de imediato - colocaram um cone de sinalização e foram embora.

(Márcio Amêndola e Adilson Oliveira – Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

Comentários

Nenhum comentário até o momento