Iniciativa do vereador Proença, sargento da PM receberá título de "Cidadão Embuense"

Por Assessoria de Comunicação | 31/08/2011


Foto:


De acordo com Proença, o policial militar vem realizando um grande trabalho junto à comunidade embuense, digno de reconhecimento, tendo muitos anos dedicados ao combate da criminalidade, buscando o cumprimento do dever em defesa dos cidadãos. Agnaldo Correia está há 26 anos na Policia Militar, trabalhando com presteza na modalidade de policial comunitário em defesa das minorias marginalizadas na cidade de Embu.

Uma vida dedicada à comunidade
Agnaldo Paulo Correia, Sargento PM Correia, nasceu em 22 de fevereiro de 1964 em Osasco (Grande São Paulo). Em 1982, com 18 anos, ele se apresentou ao serviço militar na cidade natal, onde iniciou sua carreira militar. Em meados do mesmo ano, prestou concurso público para a função de soldado da Policia Militar do Estado de São Paulo. Foi classificado na cidade de Embu, onde se casou e teve dois filhos.

Durante a carreira na PM, prestou e concluiu os seguintes cursos internos na corporação: em 11/10/1985, formou-se soldado da Policia Militar do Estado; Em 20/12/1996, foi promovido a cabo; Em 4/8/2000, formou-se 3° sargento PM pela Escola Superior de Sargentos da PM; em 26/1/2010, formou-se no curso de aperfeiçoamento de sargentos pela Escola Superior de Sargento.

Fotos: Adilson Oliveira-CMETE
Sgto. PM Correia e Proença com projeto do título na sede da 3ª Cia.

Durante esse período, especializou-se em psicologia da liderança, gestão contemporânea da qualidade, legislação penal, direitos humanos, medicina legal e criminalística, direito penal militar e processual penal, organização de sistemas e métodos, pronto-socorrismo, administração, tiro defensivo, polícia ostensiva, doutrina de policia comunitária, e policiamento de trânsito. Além disso, é graduado em história (nível superior).

Membro ativo do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) da área do centro de Embu, sargento Correia foi um excelente interlocutor da PM junto à comunidade e comerciantes do município. No ano de 2000, assumiu o comando da Base Comunitária do largo 21 de Abril (Centro), onde aceitou o desafio de implantar o policiamento comunitário na cidade com a missão de reduzir os altos índices de criminalidade na área central.

Ousado e comprometido com as questões públicas, teve uma contribuição importante nessa tarefa, sendo um dos mentores da chamada “Lei Seca”, que tem se mostrado uma eficiente arma para evitar os crimes contra a vida na cidade, citada como referência na aplicação, desde 2003, da restrição - a taxa de homicídios caiu de 73,6 por 100 mil habitantes, em 2002, para 16,67, em 2010, e só neste ano 106 bares foram autuados com base na lei 2029/02.

Na área social, o policial coordena um importante projeto com adolescentes e jovens das comunidades do Jardim Nossa Senhora de Fátima, Parque Luíza e Parque Pirajuçara, na periferia do município, desenvolvendo atividades educacionais, promovendo palestras voltadas à cidadania. Também é pastor e líder de uma comunidade evangélica naquela região.

(Márcio Amêndola e Adilson Oliveira – Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

Comentários

Nenhum comentário até o momento