Proença homenageia José Grigório de Queiroz com título de 'Cidadão Embuense'

Por Assessoria de Comunicação | 1/09/2011


Foto:


Em sua justificativa, Proença informou que José Grigório de Queiroz, nordestino que chegou no fim dos anos 1960 a Embu, vem realizando um grande trabalho junto à comunidade do município, tendo muitos anos dedicados às atividades sociais, sendo plenamente justificada a homenagem. O projeto foi aprovado por todos os vereadores presentes à sessão, e o título será entregue em sessão solene a ser realizada oportunamente.

Atuação comunitária reconhecida
José Grigório de Queiroz, nascido em 30 de Setembro de 1944 em Sergipe, migrou para São Paulo aos 6 anos de idade, para morar com sua irmã em Itaquera (periferia da zona leste da capital paulista). Em 1967, comprou seu primeiro terreno no Jardim Santa Luzia, em Embu. Morador do município há 44 anos, atualmente tem sua residência no Jardim Vista Alegre.

Grigório começou a trabalhar como ambulante na praça da Sé e sempre lutou com grande dificuldade, porém sem jamais esmorecer. Formado em patrimônio público e carros fortes em 2001, com DRT (registro na Delegacia Regional do Trabalho). Escritor, cmmpositor e músico, foi eleito presidente da Escola de Capoeira Unidos dos Filhos de Oxossi, em 30 de outubro de 1995.

Fotos: Gabriela Rocha-CMETE / Adilson Oliveira-CMETE
Proença com Grigório e ao apresentar projeto do título na Câmara

O agraciado "Cidadão Embuense" também exerceu o cargo de diretor da comissão masculina da União de Templos do Brasil, presidente da União de Templos de Embu e presidente do Templo de Santa Bárbara. Sempre cultuou o africanismo, do qual fez 22 anos de festas, oficializadas pela prefeitura.

Recebeu ainda: certificado de posse do Conselho Comunitário; diploma de reconhecimento da Associação Maçom; diploma de participação do 3º Congresso Espiritual do Estado de São Paulo, em 1992, considerado como uma das maiores lideranças espirituais do Brasil. Participou do 2º Congresso de culto Afro, realizado no centro das Artes, na Sala Glória Rixa, em Jundiaí (SP); em 1974, participou do 6º Festival do Folclore Brasileiro em Embu.

Em 28 de agosto de 1994, foi concedido pelo prefeito Geraldo Puccini um estágio de professor a Grigório, e ainda recebeu certificado de capoeira em 1989. Formou-se bombeiro civil, e em socorrismo e resgate, em 2000. Tem também certificado de vigilante, em 2001, pela Training em Transportes e Valores, onde ainda se formou em segurança, em 2011. Foi diplomado em excelência de serviços em bares e e restaurantes, em 2008.

O homenageado foi também artesão em Embu, na Fábrica de Móveis Cana da Índia, e candidato a vereador por 5 vezes. Na área comunitária, ajudou a fundar o Conseg (cnselho de segurança) de Embu, cuja primeira reunião ocorreu em 16 de março de 1984, à qual foi convidado pelo delegado de polícia e pelo escrivão, em reconhecimento à sua atuação comunitária.

Grigório foi também diretor social do Conselho Municipal das Entidades Comunitárias, criou o Corpo de Bombeiros Civis do Município de Embu, onde chegou a subcomandante e renunciou ao cargo. Criou a escola de formação de Bombeiros Civis Pombos da Paz na Cidade de Embu, da qual continua sendo o diretor. Formou-se Instrutor pela CR System.

Teve ainda diploma de participação no 1º Festival de Inverno Folclórico de Capoeira, em 1985, na Associação da Capoeira Filhos de Ogum, no mesmo ano, certificado de agradecimento da Academia de capoeira Irmãos Unidos, em 1993, e do Instituto Nacional do Meio Ambiente.

(Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu)

Comentários

Nenhum comentário até o momento