Novo acordo com Sabesp permitirá R$ 17 milhões para recapear vias de Embu

Por Assessoria de Comunicação | 26/09/2011


Foto:


Os vereadores mantinham um posicionamento contrário a manter por mais outro período o acordo do munícipio com a companhia por causa das constantes reclamações de cidadãos com relação aos buracos que as obras da concessionária deixavam após cada obra ou reparo de vazamentos. O contrato da Sabesp com Embu das Artes durou 30 anos e há algum tempo havia expirado.

Para a assinatura de um novo contrato, Câmara e prefeitura exigiram uma compensação ao município, o que acabou acontecendo, de acordo com o presidente do Legislativo, vereador professor Silvino Bomfim (PT). "A população vinha reclamando muito dos cortes de água, dos serviços ruins de esgotos e principalmente dos buracos deixados pela Sabesp em muitas ruas da cidade", diz.

Fotos: Adilson Oliveira/CMETEA - 19.ago.11
Buraco mal tapado na estr. S. Judas, Pq. Esplanada, alvo de acordo

Mas, segundo ele, "a Sabesp teve a sensibilidade e a posição altiva de negociar e admitir que seus serviços podem e devem melhorar". O acordo com a Sabesp para a recuperação do viário, em reuniões com o prefeito Chico Brito e os vereadores, foi comemorado pelo presidente da Câmara. "É uma grande vitória para Embu, graças à mobilização de todos os 13 vereadores que mostraram grande unidade nessa questão", comemora Silvino.

RENOVAÇÃO DE CONTRATO
O novo contrato da Sabesp e um Plano Municipal de Saneamento foram aprovados por unanimidade e autorizados na Câmara de Embu das Artes em sessão realizada em 29 de junho deste ano. Pelo novo convênio com a prefeitura, a Sabesp poderá prestar serviços de saneamento básico no município pelo prazo de 30 anos, renováveis por igual período.

A Sabesp será responsável pela captação, adução e tratamento de água bruta, pela coleta, transporte, tratamento e disposição final de esgotos sanitários, e adoção de outras ações de saneamento básico e ambiental no município.

Além das compensações financeiras e maior cuidado com o chamado serviço de tapa-buracos, prestado por subcontratação de empreiteiras, a Sabesp se compromete a completar a instalação e operação de tratamento de 100% dos esgotos domésticos de Embu nos próximos anos.

A empresa será fiscalizada tanto por um órgão estadual, a Arcesp (Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado), como municipal, a ARM (Agência Reguladora Municipal do Serviço de Saneamento Básico).

(Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu das Artes)

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento