Após recesso, Câmara aprova recursos a conveniadas e valoriza capoeira e praticantes

Por | 15/08/2013


Foto:


O projeto de lei aprovado, de autoria do Executivo, autoriza a concessão de aditamento de recursos financeiros a entidades conveniadas para atendimento social no exercício de 2013. O documento prevê a abertura de crédito especial no valor de R$ 112.716,00, sendo R$ 60.825,60 para a Associação dos Moradores do Bairro da Vila Ísis Cristina e R$ 51.890,40 para a Cáritas Diocesana do Campo Limpo (Paróquia Santa Inês, Jardim São Luiz).

                                                                            Adilson Oliveira/CMETEA
Praticantes e membros de grupos de capoeira celebram lei aprovada

"O projeto entrou nesta Casa de Leis em trâmite normal, mas, dada a importância do repasse, coloquei em regime de urgência", explicou o presi-dente da Câmara Municipal, Doda Pinheiro (PT). Ele ressaltou a importância das creches conveniadas no atendimento às crianças embuenses. "Estamos construindo mais dez creches diretas, mas precisamos dizer que as creches conveniadas prestam um ótimo trabalho para a cidade", destacou o vereador.

SEMANA MUNICIPAL DA CAPOEIRA
O Legislativo aprovou também a criação do Dia Municipal do Capoeirista, em 3 de agosto, e a Semana Municipal da Capoeira, na primeira semana de agosto, como parte do calendário oficial de eventos da prefeitura, por iniciativa do vereador João Leite (PT). "É de grande importância a capoeira como patrimô-nio de nossa cultura, e sua disseminação como esporte, dança, cultura popu-lar, lazer e meio de inserção social, que queremos incentivar em Embu", disse.

Adilson Oliveira/CMETEA
Proponente João Leite (esq.), Doda e capoeiristas ao fim da sessão

"Políticas públicas de cultura e promoção da igualdade racial" foi o tema trata-do pelo morador Joselício Júnior na tribuna popular. Segundo ele, o Censo de 2010 revelou que 54% da população embuense é formada por pretos e par-dos, como define o IBGE. "Porém, essa forte presença não vem se traduzindo em políticas públicas em nossa cidade", disse. Ele pediu apoio dos vereadores para renovação do convênio de "Pontos de Cultura" com a prefeitura.

Os vereadores Doda, Edvânio Mendes, Júlio Campanha, Clidão do Táxi, Carlinhos do Embu, Jabá do Depósito e João Leite elogiaram o trabalho do Círculo Palmarino e se colocaram à disposição da entidade, que é uma corrente nacional do movimento negro criada em março de 2006, em Vitória (ES), e tem como objetivo combater o racismo. A sede nacional do Círculo Palmarino é em Embu (rua Campos Sales, 43, Jardim Presidente Kennedy).

Adilson Oliveira/CMETEA
Juninho, como conhecido, do Círculo Palmarino, na tribuna popular

CASSAÇÃO DE MANDATO
O presidente abriu a sessão tornando público o comunicado de cassação do mandato do vereador Ney Santos (PSC), por "captação ilícita de sufrá-gio" (compra de votos), em decisão do juiz eleitoral de Embu, Gustavo Sauaia. "Ele está recorrendo para ver se recupera o mandato, e isso deve acontecer nos próximos dias ou meses", disse Doda. Na sexta-feira, dia 9, recontagem de votos apontou Jomar Silva (PSB) como vereador na vaga aberta.

Também foi lida mensagem de saudação do prefeito Chico Brito (PT) pelo início do segundo semestre legislativo, em que destaca a parceria entre o Executivo e o Legislativo que "tem se fortalecido a cada ano, resultando em importantes conquistas para toda a cidade”. Cita a entrega de sobrados a 140 famílias, a incorporação de um par de tênis ao kit de uniforme, a abertura da primeira piscina pública que atende 240 crianças, e inaugurações neste mês. 

Chico também se referiu às manifestações populares nos últimos meses - que em Embu resultaram na redução da tarifa do transporte em R$ 0,20. "Dialogamos com a sociedade, principalmente por meio do Orçamento Parti-cipativo, e lançamos agora o OP Digital. Não temos medo de receber mora-dores, empresários, líderes religiosos, lideranças", diz. "[Esse é o] diferencial dessa parceria entre Executivo e Legislativo, construída com muito respeito."

                                                                           Adilson Oliveira/CMETEA
Pedro Valdir entrega comenda da Casa ao professor Celso Prudente

COMENDA DE MÉRITO
Aprovado por todos os vereadores, decreto legislativo (148/2013) de autoria do vereador Pedro Valdir (PSD) destinou a comenda de "Mérito Legislativo Padre Belchior de Pontes" a Celso Luiz Prudente, fundador da Mostra Interna-cional do Cinema Negro. No mês passado, o cineasta, professor e pesquisador do Núcleo de Estudos Internacionais sobre o Negro Brasileiro (Niemb), da USP, esteve em Embu das Artes para divulgação da 9ª edição do evento.

Prudente, nascido em Pelotas (RS) e criado em São Paulo, é doutor em cultura e organização pela Faculdade de Educação da USP e mestre em comunicação e mercado pela Cásper Líbero (SP). É escritor com vários livros publicados. "Esta sessão me enobrece no sentido cultural, pela sua lição de democracia e de uma representação que tem sua base numa cidade economicamente ainda pobre, mas culturalmente rica", afirmou.

Ele destacou a diversidade cultural brasileira. "O Brasil é o único país do mundo que teve, depois de um período de ditadura militar, um presidente intelectual acadêmico seguido de um operário metalúrgico", salientou. Os vereadores exaltaram a eloquência do professor e agradeceram pela contribuição. Doda disse que se pudesse trocar o nome da comenda colocaria "Ao Mestre com Carinho", referindo-se a Pedro Valdir, que foi assistente do homenageado.

(Rita de Biaggio e Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

 

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento