Câmara aborda combate à violência sexual contra crianças e adolescentes

Por | 19/10/2011


Foto:


Magistrado engajado no amparo a crianças e adolescentes em risco ou vulnerabilidade social, à frente hoje de projeto que visa tratamento e ressocialização de menores dependendentes de drogas na cracolândia (centro da capital paulista), o desembargador Antonio Carlos Malheiros, responsável pela Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de São Paulo, falará sobre "Segurança pública e direitos humanos".

"Vulnerabilidade da criança e do adolescente" será abordada pelo padre Júlio Lancellotti, membro da Pastoral do Menor da Arquidiocese de São Paulo, uma referência na luta por políticas públicas de defesa e promoção dos direitos fundamentais da criança e do adolescente empobrecidos, vítimas de violência e em situação de conflito com a lei, e fundador e presidente de entidade que atende crianças portadoras do vírus da Aids.

Foto: André Luiz D. Takahashi/Divulgação


Malheiros, do TJ, um dos convidados de evento na Câmara de Embu

A psicóloga Rose Gattinger, do núcleo de enfrentamento à violência da Secretaria de Saúde do município, discutirá "Mudanças na lei e conceito de violência". O órgão encarregado pela sociedade de garantir os direitos da criança e do adolescente estará representado pela presidente do 1º Conselho Tutelar de Embu, Lucilene Nunes, que falará sobre "Dificuldades e desafios da atuação em rede", questão crucial para a organização do evento.

Fazer com que a rede de serviços de proteção funcione plenamente, com integração dos mais diversos setores, é o objetivo central do seminário. Pela rede social Facebook, a munícipe Ana Lúcia Lima sugeriu para combater a violência sexual a formação de equipe treinada para visitar residências de crianças com repentino e persistente baixo rendimento em sala de aula. "Acho a participação da escola fundamental para detectar este tipo de problema."

O seminário é fruto de reuniões entre vereadores, educadores e conselheiros tutelares desde setembro para discussão de atuação conjunta de amplos setores de Embu contra os abusos proposta na tribuna da Câmara pela professora Lucia de Queiroz, que será a mediadora. Jovens atendidos pelo Centro de Referência da Juventude da prefeitura farão uma apresentação cultural no evento, que será transmitido em www.cmembu.sp.gov.br.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento