Vereadores prestigiam refundação dos Pequenos Irmãos do Santíssimo Sacramento

Por | 21/11/2011


Foto:


Cerca de 250 fiéis acompanharam a celebração, que foi presidida pelo bispo da região, dom Luiz Antônio Guedes, da Diocese de Campo Limpo. Concelebraram cerca de dez padres dos Pequenos Irmãos, que possuem no total 28 sacerdotes, 22 no Brasil, onde está presente em seis Estados - além de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Alagoas. A comunidade tem ainda um diácono, 11 irmãos e seis noviços.

Os Pequenos Irmãos também estão estabelecidos em duas dioceses na Itália, onde a comunidade surgiu, embora a refundação tenha ocorrido no Brasil. A associação foi fundada pelo padre Eustáquio Montemurro em 21 de novembro de 1907 para o culto ao Santíssimo Sacramento (Cristo presente na hóstia consagrada) e para a formação de zelosos sacerdotes. Devido às dificuldades próprias da época, a comunidade deixou de existir.

Fotos: Adilson Oliveira/CMETEA
Assembleia de fiéis, crianças apresentam símbolos; bispo e religiosos; vereadores Silvino, João Leite e Ná na missa em igreja no Vista Alegre

"Mas o carisma não tinha morrido", relatou a paróquia. Em 21 de novembro de 1993, um padre diocesano, João Volmir dos Santos, brasileiro, refundou os Pequenos Irmãos, depois de conhecer os dons espirituais montemurrianos por meio das congregações das Irmãs Missionárias Catequistas, e do Sacro Costato, que estavam na missa. Padre Volmir, que já trabalhou na Paróquia Cristo Ressuscitado no Parque Pirajuçara, é o superior-geral e está na Itália.

Os religiosos iniciaram com a festiva celebração o "Ano da Graça", no qual buscarão "maior aperfeiçoamento espiritual e proximidade a Cristo no serviço aos irmãos", ressaltou o bispo. Ainda uma associação pública de fiéis, os Pequenos Irmãos vão aproveitar a ocasião para entrar com processo de reconhecimento como congregação por parte do Vaticano e de beatificação do fundador, Eustáquio Montemurro (1857-1923).

"Que sejam disponíveis aos apelos de Deus e correspondam à vocação para a qual foram chamados", pediu dom Luiz Antônio. Na diocese (região sudoeste da capital e Grande São Paulo), os Pequenos Irmãos estão em quatro paróquias, todas em bairros pobres - duas na favela de Paraisóplis (zona sul) -, além da Santa Otília, do padre Antônio Rubens, que recebeu com alegria os vereadores e o deputado estadual Geraldo Cruz (PT), também presente.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Embu das Artes)

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento