No aniversário de Embu das Artes, 140 famílias recebem sobrados no Jardim Casa Branca

Por | 22/02/2013


Foto:


"Foi uma luta, tivemos várias reuniões, e depois para conseguir o terreno. Deixamos muitos projetos de lado, meu marido vendeu a moto dos sonhos dele para termos a casa", contou a auxiliar administrativa Raquel Porto, 28, cujo sobrado chamou a atenção pelo capricho na decoração e foi considerado referência de qualidade do empreendimento. O projeto foi viabilizado após oito anos por meio do programa "Crédito Solidário", da Caixa Econômica Federal.

Foto: Adilson Oliveira-CMETEA
Chico (centro), moradora Raquel, Manelão, Carlinhos e Rosângela

"Estamos tirando as famílias do aluguel e da beira de córrego e dando moradia digna", disse Manoel dos Santos, o Manelão, presidente do Movimento de Luta por Moradia Vila das Artes, ao lembrar que a "vitória" não foi fácil, "muita gente desistiu pelo meio do caminho". O movimento pleiteou o projeto em articula-ção com a Cooperativa Habitacional do Sindicato dos Químicos de São Paulo (Sindicoop), representado no ato pelo presidente Carlos Gomes, o Carlinhos.

Os mutuários pagarão R$ 125 mil por mês durante 22 anos para quitar os imóveis, mais R$ 80 de taxa de conservação. O Residencial Casa Branca é um condomínio, com portaria e vagas de estacionamento. "Ou você se identifica ou não entra", disse Manelão. De acordo com Rosângela Santos, repre-sentante dos moradores, os sobrados já estavam disponíveis para morar, mas 50 famílias ainda não os ocupavam antes de providenciar acabamento.

Foto: Adilson Oliveira-CMETEA
Chico ao lado de Doda, Bete (esq.), Ney, Clidão, e Gomes (Sindcoop)

Além de recursos do governo federal, o projeto contou também com inves-timentos da prefeitura e do governo estadual, representado pelo secretário-adjunto do Trabalho, Aparecido Bruzarosco. O presidente da Câmara, Sandoval Pinheiro, o Doda (PT), destacou a parceria. "Quando esses atores se unem em prol da comunidade, todos saímos ganhando. Como vocês, esses atores públicos também estão felizes por cumprirem o seu papel social", disse.

O bairro recebeu infraestrutura adequada para atender os novos moradores como praça e terminal de ônibus, quadra de esportes e biblioteca. "Quando pensamos em projeto de moradia digno, ele vem acompanhado de vários serviços que estão aqui à volta", frisou Doda. Os vereadores Gilvan da Saúde, Ney Santos, Carlinhos do Embu, Edvânio Mendes, Clidão, Jabá, João Leite, Dra. Bete, Rosana, Gilson Oliveira e Jefferson Siqueira estiveram presentes.

Foto: Adilson Oliveira-CMETEA
Moradora, Chico, João Leite (esq.), Bete e Clidão (dir.) ante sobrado

Chico Brito disse que o residencial entregue "não é só o sonho da casa, é o sonho da dignidade, local onde as pessoas vão cuidar da sua família e rece-ber os amigos". Ele anunciou que está prevista a entrega de mais 224 mora-dias no Jardim São Marcos-Baviera, 350 no terreno do Palaia, 1.200 no Jardim Tomé e 1.500 no Mimás. O prefeito disse ainda que luta para derrubar liminar que impede a construção de 1.500 apartamentos na área do Roque Valente.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

Comentários

Nenhum comentário até o momento