Vereadores apoiam projeto por acesso a dados sobre escolas e discutem saúde

Por Assessoria de Comunicação | 28/02/2013


Foto:


Da tribuna popular, a jornalista Mariângela Graciano, moradora de Embu e assessora do deputado, falou sobre a relevância do projeto e pediu o apoio dos vereadores para se somar à mobilização da sociedade para tentar reverter o veto do governador Geraldo Alckmin (PSDB) ao PL 1.087/2011. "Preci-samos estudar a possibilidade de derrubar esse veto judicialmente", propôs Sandoval Pinheiro, o Doda (PT), da presidência da Mesa-diretora da Câmara.

"Vamos fazer uma moção de apoio a esse projeto, e aprovamos na semana que vem para enviar ao governador", sugeriu o vereador Euclides Pereira, o Clidão do Táxi (PC do B). Em tramitação na Assembleia Legislativa desde 2011, o projeto de lei sobre dados da rede estadual recebeu o apoio de organizações da sociedade civil, que promoveram um abaixo-assinado que foi encaminhado ao governador do Estado, que não atendeu a manifestação.

O vereador Luiz Calderoni, o Luiz do Depósito (PMDB), afirmou que todos conhecem o estado de abandono das escolas estaduais e sugeriu à jornalista juntar os prefeitos do Conisud – consórcio das cidades de Cotia, Embu, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista - e pedir a eles, via seu presidente, Chico Brito, prefeito de Embu, para que intercedam junto ao governador.

Como Alckmin alegou para o veto que os dados já estão disponíveis, Geraldo protocolou requerimento à Secretaria da Educação solicitando as informações previstas no projeto de lei, para cada uma das 5.780 escolas estaduais. "Vamos dar publicidade a esses dados", disse Mariângela. O deputado teve aprovado o PL na Assembleia em 19 de dezembro e fez apelo à bancada governista pela sanção do governador, que, porém, o vetou neste mês.

PROPOSIÇÕES
O vereador Carlos Alberto Noia (PSC) teve aprovada indicação em que pede ao prefeito que envie à Câmara projeto de revitalização da praça de lazer na estrada São José, esquina com a rua Basileia, no Jardim Vazame, divisa com o Jardim Júlia e o Jardim Jurema. “Essa praça foi construída há mais de 15 anos, e eu peço aos meus colegas que aprovem a indicação porque ela precisa ser revitalizada, inclusive com a implantação de uma academia pública”, frisou ele.

Foto: Adilson Oliveira-CMETEA
Mariângela em tribuna aborda projeto de acesso a dados das escolas

Carlinhos do Embu (fundo) apresenta indicação, que foi aprovada

Os vereadores aprovaram também projeto de resolução da Mesa da Câmara, assinado por todos os parlamentares, que dispõe sobre a devolução de bens patrimoniais à prefeitura do município. Serão devolvidos: nove mesas de escritório, uma mesa de fórmica para refeitório, dois vídeos cassetes, dois estabilizadores, três monitores, 11 multifuncionais HP, uma impressora, uma impressora a laser, uma TV Phillips, um DVD Phillips e uma moldura de quadro.

SAÚDE E EDUCAÇÃO EM DEBATE
O vereador Ney Santos (PSC) mais uma vez pautou o debate sobre a situação da saúde no município. Ele informou que visitou naquela manhã os postos de saúde dos jardins São Marcos e Santa Tereza. "No São Marcos a situação ainda está melhor, mas no Santa Tereza a situação é caótica", disse, convidando os vereadores a passarem pela unidade e a participar de reunião que ele tem agendada com a secretária Sandra Magali na semana que vem.

Edvânio Mendes (PT) disse que o papel do vereador é esse mesmo, “fiscalizar”. Segundo ele, o prefeito tem feito um bom trabalho na saúde. “O posto do Jardim Santa Tereza foi reformado e o prefeito tem feito um esforço muito grande, junto com o governo federal, para sanar os problemas do setor”. Sobre o projeto de Geraldo, reiterou apoio total. “Educação é prioridade. E porque o governador tem tanto medo? Queremos transparência dos dados.”

O vereador Jefferson do Caminhão do Lixo (PR) contou que intercedeu por um paciente que ficou dois dias no PS Vazame, aguardando vaga no Hospital Geral do Pirajuçara. "A vida do ser humano não tem valor", disse. Ele tratou ainda sobre educação e relatou que em visita à Escola Municipal Jequitibá, no Jardim Pinheirinho, também viu irregularidades. "Lá não tem extintores, nem pátio, precisamos pedir ao prefeito que resolva essa situação", disse.

Doda propôs discutir o assunto "de forma mais aprofundada e mais positiva". Segundo ele, os vereadores também devem fiscalizar as escolas estaduais e o Hospital Geral do Pirajuçara, que motivam uma série de reclamações dos munícipes, "caso contrário podemos incorrer no erro de fazer a crítica apenas pela crítica". Ele disse que o município possui escolas modelo como a Paulo Freire e Valdelice Prass, "motivos de orgulho para administração e população".

Ele avaliou ainda que a saúde avançou muito nos últimos quatro anos, ao apresentar relato de uma mulher que o procurou em evento em Taboão da Serra para falar que foi bem atendida em unidade de Embu. "Melhorar o salário do médico é tarefa também do legislativo”, disse. Clidão reafirmou as palavras do presidente: “Não sou líder do governo, mas temos que dar informação para defender o projeto de governo que elegemos para a cidade e apoiamos".

"Não podemos dizer que o prefeito não está fazendo nada, a saúde melhorou muito, inclusive o PS Vazame. Ele vai inaugurar a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), no Dom José, com o terceiro pronto-socorro e o segundo PS Infantil da cidade, que vão desafogar as unidades do Jardim Santa Tereza, Santo Eduardo e de toda a região, que é a mais populosa do município", declarou Clidão, presidente da Comissão de Saúde da Câmara.

Clidão disse também que a Emef no Pinheirinho foi construída em um talude e que o prefeito está procurando um terreno para construir uma nova escola. Já o vereador João Leite (PT), presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte da Câmara, destacou a implantação do cursinho pré-vestibular da cidade, que só em 2012 ajudou 55 estudantes embuenses a ingressarem em faculdades públicas ou em particulares com bolsa de 100% do Prouni.

A vereadora Rosana (PMDB) registrou a ação de seu gabinete na busca de uma solução para os alunos da Escola Municipal Elídia Scopel Cremonezzi, que fica na divisa de três municípios: Itapecerica da Serra, Cotia e Embu das Artes. Essa escola pertence a Cotia. Por determinação da Delegacia de Ensino de Carapicuíba, após terminar a fase do 2º ao 5º ano, todos os alunos seriam encaminhados à Escola Estadual Maria Imaculada, em Itapecerica.

Para surpresa dos pais, no final do ano eles foram informados que os 38 alunos seriam transferidos para uma escola na Granja Viana, em Cotia. “São crianças de 11 anos, muito pequenas para irem tão longe e a comunidade é carente”, enfatizou a vereadora, que conseguiu vaga para os alunos na Escola Estadual Doutor Carlos Koch, no Jardim Sadie, na cidade de Embu das Artes.

ELEIÇÕES 2012
O vereador Gilson Oliveira (PT) informou que, em primeira instância, o juiz Gustavo Sauaia Romero Fernandes julgou improcedente o pedido do PRB, de cassação de seu mandato. Segundo o juiz, a ação deveria comprovar os indícios de irregularidades, o que não fez. “Do contrário, o que seria uma apuração imparcial se torna factoide político. É precisamente, o que se verifica no caso”. Ele diz ainda que o PRB limitou-se a apresentar fotos “circunstanciais, ou que podem ter sido forjadas”.

(Rita de Biaggio - colaborou Adilson Oliveira, da Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

Comentários

Nenhum comentário até o momento