Câmara homenageia mulheres que inovam e assumem funções antes apenas de homens

Por Assessoria de Comunicação | 7/03/2013


Foto:


A descrição é apenas uma pequena parte da história de Maria Aparecida Men-des, Jurema Giovanella e Maria Izilda da Silva Prado, que darão seus depoi-mentos no plenário da Câmara Municipal, nesta sexta-feira, 8 de Março, às 18h, em homenagem às mulheres que constroem no dia a dia Embu das Ar-tes. A sessão abrirá, oficialmente, a comemoração do Mês da Mulher e divulga-rá a campanha “Mulheres que inovam - Incentivo à qualificação profissional”.

As vereadoras Elisabete Carvalho (PDT) e Rosana Almeida (PMDB) coor-denarão a sessão. Estarão presentes a secretária municipal de Assistência Social, Trabalho e Qualificação Profissional, Daniela Almeida; a assessora de Promoção da Igualdade de Gênero e Raça, Marisa Araújo; a coordenadora do Centro de Referência da Mulher, Léa Portuense; a delegada da Delegacia da Mulher, Floralice Nunes; e Ekedy Oya, das comunidades de matriz africana.

Foto: Adilson Oliveira-CMETEA - 19.dez.12
Vereadoras Rosana e Bete, que coordenam sessão pelo Dia da Mulher

Também confirmaram presença as ex-vereadoras Ana Maria de Souza Santos (que integrou a Casa na legislatura de 2001-2004), Maria das Graças de Souza (1989-92, 1993-96, 2001-04 e 2005-08), Neide Orlandi Pres (1997-2000, 2001-04) e Valmira Schulle (2001-04). As demais ex-vereadoras Brígida Sacramento Carvalho dos Santos (1983-88), Maria Aparecida Gonçalves (1993-96) e Maria Cleuza Gomes (2009-2012) também foram convidadas.

Maria Antonieta Martins de Almeida (1964-68), a pioneira do Legislativo de Embu, que dá nome ao prédio da Câmara, foi homenageada ("in memorian") na sessão solene em 2012. Ela foi educadora respeitada, professora das crianças da colônia japonesa de Embu das Artes. Estará também presente à sessão o prefeito Chico Brito (PT), além do presidente da Casa, Sandoval Pinheiro, o Doda (PT), e demais vereadores, que receberão as mulheres.

'MULHERES QUE INOVAM'
A campanha “Mulheres que inovam - Incentivo à qualificação profissional”, que será apresentada durante a sessão solene, teve lançamento nacional em novembro do ano passado, em Brasília, pela Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM) e pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). A iniciativa incentiva a população feminina em situação de extrema pobreza a procurar qualificação em setores em expansão.

A proposta é inserir as trabalhadoras em profissões tradicionalmente masculi-nas, como cargos na construção civil, de mecânica, eletricista, torneiro-mecâ-nica, instaladora predial, indústria e informática, através dos cursos oferecidos pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) "Brasil sem Miséria". Segundo a ministra da SPM, Eleonora Menicucci, ainda falta muito para aumentar a presença das mulheres no mercado de trabalho.

Foto: Adilson Oliveira-CMETEA - 18.fev.13
Secretária Daniela Almeida (Trabalho), que estará na homenagem

Segundo ela, a parceria com o MDS é um passo muito grande no rompimento do preconceito, tanto do lado dos empregadores, quanto no dos trabalhado-res homens, para que aceitam mulheres nessas profissões. “Muitas mulheres não entram para construção civil, por exemplo, porque o mundo do setor é masculino”. O Pronatec "Brasil Sem Miséria" coordena a oferta de vagas de qualificação profissional para população em situação de extrema pobreza.

São cursos de formação inicial e continuada, voltados à inserção no mercado de trabalho. As mulheres representam cerca de 70% do grupo que frequenta os cursos. Atualmente, 238 mil pessoas estão inscritas nos mais de 190 cursos oferecidos pelo Pronatec em 877 municípios de todo o país. Auxiliar administrativo, operador de computador, eletricista instalador predial de baixa tensão, recepcionista e costureiro estão entre os cursos mais procurados.

Os interessados em se inscrever nos cursos do Pronatec, para as próximas turmas, podem procurar o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) na prefeitura (rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114, centro de Embu das Artes) ou no Cras (Centro de referência de assistência social) mais próximo de casa, munidos com RG, CPF, duas fotos 3x4, comprovante de residência e de matrícula na rede estadual de ensino no caso de estudantes.

(Rita de Biaggio - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

Comentários

Nenhum comentário até o momento