Com reciclagem e poesia, Pq. Pirajuçara encena Paixão de Cristo; Edvânio apoia

Por | 29/03/2013


Foto:


A encenação será diferenciada, com figurino e cenários feitos com materiais reaproveitados, como sobras de construção, móveis achados no lixo, garrafas pet, capacetes de obras, que viraram, por exemplo, os tronos de Caifás, Herodes e Pilatos e armaduras dos soldados romanos. "Queremos mostrar que, com o mesmo efeito de materiais importados, mais caros, podemos fazer um grande espetáculo com reciclagem", diz o diretor-geral Luiz Domingues.

Foto: Adilson Oliveira/CMETEA
Edvânio fala da Paixão de Cristo no Pq. Pirajuçara, nesta 6ª, 18h30

A apresentação será fiel aos registros históricos das derradeiras aparições de Cristo, mas terá inserções contemporâneas, outro diferencial. Entre as cenas, um artista declamará poemas do alemão Bertold Brecht (1898-1956) e de Solano Trindade (1908-1974), radicado em Embu, com forte crítica social. "É possível levar mensagens atuais com tema tradicional. Cristo, hoje, pode ser o jovem da periferia assassinado, o trabalhador na fila da saúde", diz.

Foto: Adilson Oliveira/CMETEA
Edvânio e padre Lourivaldo diante de reciclagem para apresentação

Com duração prevista de 1h40, a encenação se dará em três palcos e no mezanino do ginásio esportivo do complexo educacional, com a participação de 80 pessoas, das quais 45 atores, a maioria amadores da comunidade local. Os profissionais estão nos papéis centrais - Edson Lupe (ex-Pilatos e Herodes em Paixão em Taboão da Serra) como Jesus; Cleuza Nascimento (Maria); Luiz Bezerrra (Pilatos); Douglas de Freitas (Herodes); Alexandre Miano (Caifás).

Foto: Adilson Oliveira/CMETEA
Edson Lupe (Jesus) e Jane Freitas (Diabo) ensaiam cena da Paixão

Padre Lourivaldo Gonçalves, da Paróquia Cristo Ressuscitado, exaltou a par-ceria com o vereador Edvânio na realização da Paixão de Cristo. "Não fosse a iniciativa de Edvânio de tomar à frente, para nós seria difícil realizar. Ele sempre esteve junto com a comunidade. E a temática se insere na nova metodologia de evangelização, de que é preciso reciclar objetos, mas também conceitos, de que a política deve estar a serviço do bem comum", disse o pároco.

Edvânio reafirmou estar à disposição da Igreja e do bairro em ações voltadas à coletividade. "Pela minha história de participação nas Comunidades Eclesiais de Base e na luta em vários movimentos, como por creche na região, o meu mandato deve estar voltado para a comunidade, a associação de moradores, a área cultural junto com os abnegados artistas. É para incentivar, somar e reforçar a relação entre todos esses parceiros", declarou o vereador.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)


 

 

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento