Vereadores querem Senai em Embu das Artes por formação de mão de obra

Por Assessoria de Comunicação | 1/04/2013


Foto:


Segundo pesquisa feita pelo Senai com ex-alunos de seus cursos profissionali-zantes, o diploma técnico consegue aumentar a renda de um trabalhador em 24%, em média. A instituição acompanhou cerca de 20 mil profissionais, ou quase a metade dos que estudaram em suas escolas: 72% conseguem traba-lho no primeiro ano após formados - mais de dois terços na área que escolhe-ram para se especializar. A média salarial é de R$ 1.600, segundo o estudo.

Fotos: Adilson Oliveira/CMETEA
Vereadores e assessora da Câmara e vereadora de Taboão no Senai

Diretor Élcio de Sousa fala sobre Senai para vereadores e assessores

Diretor do Senai Barueri, Doda (dir.), Rosana, Clidão e Ney em visita

Os cursos técnicos (para alunos que já cursam o ensino médio) e de aprendizagem (dirigidos a alunos do ensino fundamental) são gratuitos, mas o Senai também oferece para áreas específicas, que são pagos. A unidade tem cursos voltados para artes gráficas, eletroeletrônica e automação e robótica. Souza explicou que a unidade em Barueri foi totalmente doada pela prefeitura – terreno e prédio construído especialmente para a escola. Uma conversa que começou em 2005 e foi concluída com a inauguração em 2010.

Entre terreno e prédio, o empreendimento custou R$ 20 milhões, sendo R$ 12 milhões para a construção do prédio da escola, que oferece cursos nas áreas de artes gráficas, eletroeletrônica e automação e robótica. Segundo ele, a vocação da escola tem muito a ver com o perfil econômico do município. No caso, Barurei concentra 80% das maiores gráficas do país e apresentou a demanda para a instituição, que é administrada pela Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp). O Senai local deve atender 6 mil alunos em 2013.

Os vereadores foram ao Senai Barueri a partir de convite feito à vereadora Rosana Almeida (PMDB), que reuniu os parlamentares e viabilizou a visita - ela chamou os colegas de parlamento em público em sessão da Câmara. "Essa integração é importante para que pensemos o futuro da nossa cidade", justificou a vereadora, para quem uma escola do porte do Senai "é uma necessidade para a cidade, e temos que abraçar essa causa", ressaltou.

Fotos: Adilson Oliveira/CMETEA
Rosana, que articulou visita, e demais vereadores conhecem a escola

Vereadores (ao fundo) observam alunos durante aula de robótica

Participaram da visita os vereadores Sandoval Pinheiro, o Doda (PT), presidente da Câmara, Edvânio Mendes (PT), Euclides Pereira dos Santos (PCdoB), Ney Santos (PSC), Carlinhos do Embu (PSC), Gilson Oliveira (PT), Edvanildo (Jabá) do Nascimento (PTC), Luiz Carlos Calderoni (PMDB), além de assessores. Também acompanharam a visita os vereadores Cléber Bernardes (PMDB), de Itapecerica da Serra, e Érica Franquini (PDT), de Taboão da Serra.

Impressionado com o custo do empreendimento, Edvânio questionou o diretor do Senai sobre outras formas de parceria com a escola. Sousa explicou que, além de montar a escola regionalmente, o Senai disponibiliza as unidades móveis, montadas em caminhões, que vão até a cidade e ministram cursos durante determinado período. Hoje, a entidade tem 60 carretas equipadas para cursos de informática, construção civil, pneumática, entre outros.

Souza, ex-aluno do Senai, também salientou a parceria com o governo fede-ral, através dos cursos do Pronatec, e com o governo do Estado, que ofere-cem cursos gratuitos de qualificação profissional à população de baixa renda. O diretor levou os vereadores e assessores a um passeio pela unidade, pas-sando pelas salas de aula de robótica, instalação elétrica, artes gráficas e pelos laboratórios de computação gráfica com computadores Macintosh e PCs.

Fotos: Adilson Oliveira/CMETEA
Jabá, Carlinhos, Edvânio, Ney, Clidão e Luiz em gráfica da unidade 

Vereadores de Embu, e Taboão e Itapecerica e diretor no auditório

"Além da contribuição compulsória dos empresários, o Senai viabiliza seus cursos através de parcerias com empresas de todo o mundo. Eles montam 'showroom' com suas novas ferramentas ou tecnologia e nós formamos os profissionais para operar aquela máquina ou apto a empregar aquela tecno-logia. Quando o empresário adquire o equipamento e precisa do profissional, é só nos procurar. Aquele jovem terá trabalho garantido na indústria", afirmou.

Doda agradeceu a acolhida do diretor e reafirmou a importância de contar com unidade do Senai. "É uma escola muito bem estruturada, que tem recur-sos da indústria para a formação de nossa mão de obra e muito importante para a juventude, mas também aos adultos que querem aprimorar os conhe-cimentos. E fiquem certos de que vamos fazer as articulações necessárias para trazer uma escola técnica do Senai para Embu das Artes e região", declarou.

(Rita de Biaggio - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

 

Comentários

Nenhum comentário até o momento