Vereadores querem fim das reclamações sobre cobranças "indevidas" da Sabesp

Por | 21/02/2020

Vereador Gerson Olegário quer a obrigatoriedade da instalação de "eliminador de ar" nos dutos de abastecimento às residências do município pela SABESP
Foto:Alexandre / CMEMBU

Os vereadores aprovaram na manhã desta quarta-feira, dia 19, o Projeto de Lei (PL) que obriga a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP) a instalar equipamento que elimine a existência de “ar” nos canos de abastecimento de água potável às residências do município. De acordo com o vereador, propositor do PL, Gerson Olegário, existe a necessidade de se tomar alguma medida para corrigir a existência de ar nos canos, o que, segundo ele, vem causando cobranças indevidas.

A instalação do “eliminador de ar” em hidrômetros é citada até mesmo em projeto de lei aprovado pela Câmara dos Deputados (2574/03) no ano de 2004, amparado por estudo da Escola Federal de Engenharia de Itajubá (MG). “Esse projeto é muito importante para a cidade. Quando falta água e ela volta, o relógio já está rodando, então a pessoa hoje está pagando pela água, pelo esgoto e pelo ar. Esse projeto é para que a Sabesp instale o eliminador de ar em todos os hidrômetros da nossa cidade”, disse o vereador Gerson Olegário, que teve o projeto subscrito pelo vereador Índio Silva e pelo presidente da Câmara, Hugo Prado.

Na ordem do dia os vereadores aprovaram uma Moção de Aplausos endereçada aos Guardas Civis Municipais Reginaldo, Ronaldo, Rebelato e Alisson que integram a corporação da ROMU no município. De acordo com a moção, os GCM interceptaram um indivíduo suspeito no dia 8 de fevereiro em flagrante ato de sequestro. A vítima estava no porta-malas do carro quando foi socorrida pelos guardas. Os vereadores também destacaram uma ação na prisão de um indivíduo que praticada roubo no bairro Jd. Pinheirinho.

“Gostaria de parabenizar a todos os GCMs que de fato estão fazendo o trabalho. Só a família e a pessoa [sequestrada] sabem do sofrimento e se eles [GCMs] não chegassem na hora certa poderia ter acontecido alguma coisa a mais”, disse o vereador Gilson Oliveira em respeito a ação dos guardas civis.

“A Romu foi uma criação desse legislativo. Nós apresentamos o Projeto de Lei que criou esse equipamento da nossa GCM que tem feito um grande trabalho de combate à criminalidade na cidade de Embu das Artes. E é importante destacar que a GCM ela tem dois ciclos, um antes e um depois da ROMU. Ficamos perplexo com a barbaridade dos criminosos, mas que a pronta e rápida atuação poupou uma vida, poupou uma família que poderia vir a sofrer”, disse o presidente da Câmara, Hugo Prado, em destaque pela atuação da ROMU na interrupção do ato de sequestro.

Ainda na ordem do dia os vereadores aprovaram um Projeto de Resolução para a devolução de bens em posse da Câmara para a prefeito, como determina a Lei.

 

INDICAÇÕES

 

O vereador Bobilel Castilho indicou ao executivo a implantação de um portal na entrada da cidade com a nomenclatura “Embu das Artes”, contendo iluminação, paisagismo e jardinagem. Ele também indicou a implantação de uma placa para identificação do logradouro da Rua Óregon, no Jd. Casa Branca; manutenção e pintura da Praça localizada na Rua Hamburgo, no bairro Vila Olinda e a construção de uma ponte na Viela da Liberdade, próxima à Rua Brasil, no jardim Valo Verde.

O vereador Doda Pinheiro indicou ao executivo a pavimentação das Ruas: Luiz XV e Industrial Paulista, ambas no bairro Chácaras Santa Maria. Ele também indicou, juntamente com os vereadores Hugo Prado, Gerson Olegário e Carlinhos do Embu a construção de uma pré-escola para a fase IV e V no Bairro Jardim dos Moraes; Doda e Hugo indicaram a implantação da coleta de lixo com caminhões de pequeno porte para as regiões onde não é possível o tráfego de veículos de grande porte.

O vereador Índio Silva, juntamente com o presidente da Câmara, Hugo Prado, e os vereadores Gilson Oliveira e Luiz do Depósito indicaram a implantação de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no antigo galpão de reciclagem de produtos eletrônicos localizado entre as Ruas Maringá e a Rua Oliveira, no Sto. Eduardo.

Índio também indicou o recapeamento da Rua Itapeva (Jd. Ângela); Rua Projetada (Jd. Sta. Tereza); e Rua Laura (Jd. Sto. Eduardo). O vereador também indicou a substituição da iluminação pública da Rua Projetada por lâmpadas de coloração branca.

Para concluir a votação o vereador Luiz do Depósito indicou ao executivo municipal a implantação de uma linha de ônibus com itinerário que contemple as Ruas: Oliveira e Maringá passando pela UBS do bairro Jd. Santo Eduardo, por intermédio da empresa responsável pelo transporte público municipal.

 

4º SESSÃO SERÁ NA QUINTA-FEIRA, PÓS CARNAVAL

 

A 4º sessão ordinária do ano será realizada na quinta-feira, dia 27, devido o feriado de carnaval e o respeito a tradição cristã pela “quarta-feira de cinzas”.

A Câmara Municipal não terá expediente na segunda-feira (24) e terça-feira (25), retornando assim na quarta (26) no período da tarde. A sessão, portanto, fica para o dia seguinte (quinta) com início às 10h.

 

 

 

Assessoria de Comunicação