Câmara Municipal de Embu capacita seus servidores com curso de inglês e escrita oficial

Por | 12/04/2019

Servidores também receberam curso de "Redação Oficial"
Foto:Alexandre / CMEMBU

Objetivo, além de instruir os colaboradores da Casa Legislativa, é ofertar os cursos para munícipes no futuro


A Câmara Municipal de Embu das Artes desde a criação de sua Escola do Legislativo, em 1º de agosto de 2018, vem ofertando diversos cursos de capacitação a seus servidores concursados, em comissão e estagiários para elevar a qualidade do atendimento e a prestação de serviços ofertados na Casa. Iniciado em 18 de março deste ano, o curso de Inglês está sendo ministrado para 54 servidores, entre estagiários, efetivos e comissionados.  Além do inglês, os funcionários da Câmara também receberam o curso de Redação Oficial, que teve duração de 2 dias.


Preocupada em capacitar cada vez mais os servidores e estagiários da Casa, a Câmara Municipal de Embu das Artes, desde a criação de sua Escola do Legislativo, no ano passado, vem contribuindo para o crescimento pessoal de cada colaborador por meio de cursos técnicos. A iniciativa, promovida pelo atual presidente da Câmara, Hugo Prado, se iniciou com a chegada de 15 novos servidores que assumiram seus cargos no último ano. A recepção desses servidores, formatada com um curso de “introdução ao legislativo” deu início ao que hoje é a base da Escola do Legislativo e vem gerando diversos frutos.


Um deles é o curso de inglês ministrado pela servidora efetiva, Gabriela Rocha Ribeiro, Graduada em Comunicação Social - Produção Editorial em Multimeios, pós-graduada em Tradução de Inglês e certificada com proficiência na língua inglesa pela Universidade de Cambridge (Reino Unido).


Gabriela é lotada no setor de Comunicação da Câmara e, de forma voluntária, se prontificou a ministrar o curso de inglês aos servidores da Câmara, adequando as aulas a realidade e necessidade da Casa, aproveitando seu conhecimento na rede privada de ensino da língua estrangeira.


“A língua inglesa foi incorporada ao nosso vocabulário e cultura. Está presente em músicas, filmes, internet: é uma das heranças deixadas no Brasil pelo chamado: Estilo de Vida Americano (American Way of Life), eternizado no modo em que consumimos, vendemos e nos relacionamos. Nosso curso foi projetado para que alunos do nível básico, ou seja, que reconhecem alguns termos da língua inglesa, sejam capazes de, ao fim do primeiro módulo, formular e compreender frases completas e a pronúncia correta de números e letras”, explicou Gabriela.


Para a servidora, que vem montando as aulas em formato de módulos, como na rede privada, o ensino de inglês foi muito bem recebido pelos servidores do Legislativo Municipal. “Pesquisas recentes revelaram que falar duas línguas pode ter efeito profundo no modo como pensamos. O feedback que tenho recebido dos alunos e colegas de trabalho tem sido muito positivo. Vivemos em um país no qual o professor é extremamente desvalorizado, o que torna o entusiasmo e o respeito dos alunos ainda mais gratificante. Muitos entraram na sala de aula se desculpando pelos erros que cometiam, dizendo que jamais conseguiram aprender inglês, que não tinham mais idade para isso. Após algumas semanas de curso, ver a desmotivação destes mesmos alunos transformada em evolução e conhecimento é motivo de orgulho”, disse.


Para o atual Coordenador Pedagógico da Escola, o servidor Robert Louis Ferrara, ofertar cursos como o de Inglês atinge diretamente na vocação da cidade, uma Estância Turística que recebe inúmeros estrangeiros aos finais de semana em seu Centro Histórico. “A cidade é uma Estância Turística e recebemos visitantes estrangeiros com frequência. Nesse projeto piloto abrimos inicialmente para funcionários da Câmara, mas posteriormente o curso será estendido para munícipes”, afirmou.


Além do Inglês, a Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Embu das Artes já promoveu, desde sua criação, diversas atividades. Segundo Robert, outros cursos de capacitação já estão programados para acontecerem na Casa.

“A Escola foi criada em agosto de 2018 e levamos 3 meses avaliando outras "Escolas do Legislativo" para iniciar a nossa, montando nosso PPP (Projeto Político Pedagógico). Oferecemos até agora os cursos de Introdução a trabalhos Legislativos, Introdução a Política para os Estagiários; Mindset; Capacitação de Assessores; Capacitação em Serviços Gerais para os funcionários do setor de serviços gerais e, nesse momento, o Inglês. Também ofertamos o curso de Redação oficial que aconteceu na primeira semana desse mês de abril”, informou.


De acordo com o Coordenador Pedagógico da Escola do Legislativo, novos cursos aos servidores deverão ser ofertados ainda esse ano. “Nos próximos meses teremos cursos de “Compliance” no setor público, gestão de projetos, informática com ênfase em ferramentas Google e administração de tempo”, disse Robert, explicando que cada curso deverá ser aprovado pea Diretoria Geral da Câmara e “do nosso Presidente, Hugo Prado, que vem nos acompanhando em todo o processo”, explicou.


Capacitação do legislativo


O Coordenador Pedagógico da Escola do Legislativo, da Câmara Municipal de Embu das Artes, Robert Louis, também comentou a importância de fornecer conhecimento técnico a seus servidores. Para ele, o curso de “Redação Oficial” reflete essa necessidade.


“A intenção desse curso é padronizar os documentos emitidos pela Câmara Municipal nos moldes do Manual de Redação da Câmara dos Deputados. Os funcionários conheceram os padrões adotados com relação aos Ofícios emitidos, Cartas, Comunicados, Mensagens de Correios Eletrônico, dentre outros documentos oficiais. A Diretoria e Presidência da Casa de leis, junto com a Escola, verificou a necessidade do curso, pois, somente os funcionários concursados tinham conhecimento das regras exigidas na elaboração de documentos oficiais, afinal, este conhecimento era uma exigência no edital para concursos da Câmara. Após o curso, todos os funcionários tiveram acesso a esse conhecimento para elaboração de documentos normativos na Casa”, disse.


A relação custo/benefício vem sendo positiva de acordo com Robert. De acordo com o coordenador pedagógico, a colaboração dos servidores na oferta de cursos vem sendo preponderante para a continuidade das ações da Escola do Legislativo.


“Procuramos mitigar os custos, já tivemos palestrantes pagos, afinal a escola é um projeto da Câmara e consequentemente, utiliza verba local, mas na maioria dos casos nossa mão de obra vem de funcionários da casa em regime colaborativo, no entanto, nossa direção já nos informou que logo teremos verba própria. Todos os professores e palestrantes tem formação adequada ao curso lecionado, além de analise previa do currículo e orientação da coordenação pedagógica e direção da Escola do Legislativo”, concluiu.




Alexandre Oliveira, Diretor de Comunicação da Câmara

Comentários

Nenhum comentário até o momento

ATIVIDADES

INSTITUCIONAL

IMPRENSA

  • cme.comunicacao@gmail.com
  • Telefone: (11) 4785-1568 Ramal 227/242
  • Coordenador de Comunicação: Alexandre Oliveira
  • Jornalista Assessor de Comunicação: Adilson Oliveira
  • Assessora de Comunicação: Gabriela Rocha
  • Estagiário: Matheus Lima Silva
  • Arquivo Fotográfico: Flick