Novos servidores públicos da Câmara Municipal de Embu participam de curso preparatório base para a Escola do Legislativo

Por | 7/08/2018

Diretor Geral da Câmara, Felipe Santos, ensinou os novos servidores a operacionalizar o sistema de inserção, confecção e consulta de documentos do legislativo
Foto:Alexandre Oliveira / CMEMBU

Atividade preparatória foi embrião para a criação do projeto de resolução (04/2018) da Escola do Legislativo

 

Empenhados em dar suporte e instrumentalizar os novos servidores públicos da Câmara Municipal de Embu das Artes que convocados, iniciaram suas atividades no dia 1º de agosto, funcionários do legislativo municipal Embuense deram o primeiro passo para a criação do que deverá ser aprovado como projeto de resolução para a criação da Escola do Legislativo. Carlos Augusto (Diretor de CPD), Marcos Rocha (Oficial Legislativo), Alexandre Oliveira (Diretor de Comunicação) e Rafael Quintão (Assessor Parlamentar), com suporte do Diretor Geral da Câmara, Felipe Santos, reuniram informações pertinentes ao dia-a-dia do legislativo municipal e formataram o primeiro curso de capacitação para os funcionários da Câmara.

Por três dias, os novos servidores aprovados no concurso 01/2018 (Auxiliar de Gabinete) foram inseridos no universo legislativo e tiveram acesso às suas principais atribuições, além de aprender a formatação de documentos oficiais e a funcionalidade do corpo legislativo em seus diversos departamentos. Além de capacitar os novos agentes, eles também aprenderam sobre a história de criação do município na sua formação político-administrativa e o uso consciente dos recursos públicos que terão acesso no dia-a-dia.

Para o primeiro colocado no concurso público, Robert Ferrara, o curso embrião da futura Escola do Legislativo foi muito proveitoso e serviu para reviver seu tempo de estudo para o concurso. “Quando cheguei aqui eu achei ótimo ter o curso porque deu para rever muita coisa do que eu estudei. Achei tudo ótimo, os meninos são fera nos temas, e ajudou muito. O material, tudo foi legal”, disse Robert.

Para conquistar o primeiro lugar do concurso público, Robert chegou a manter uma rotina de estudos de 12 à 14hs por dia. “Como foi meu primeiro concurso que realmente eu queria passar eu estudei muito, dormia 3 ou 4 horas por noite para manter meus estudos de 12 a 14hs por dia. Passei em primeiro, mas quando eu vi a prévia dos resultados e me vi aprovado eu desliguei”, disse Robert que era professor de ensino técnico, chegando a lecionar em Faculdades como Drummond, Estácio e Unicid.

Pela primeira vez dentro de uma Câmara Municipal, Vanessa Salomé também aprovou a iniciativa da Escola do Legislativo. Para ela, ter esse primeiro contato com as atribuições da Câmara serviu para dar uma “visão geral do que nos espera”, segundo ela.

“Foi um alívio [ter o curso], porque a gente fica com medo de chegar e já ser lançado para os departamentos sem ter qualquer conhecimento. Então, eu estava comentando que foi uma ótima iniciativa porque a gente consegue ter pelo menos uma visão geral do que nos espera. Foi bastante esclarecedor em alguns pontos para quem vem de fora e não tem conhecimento nenhum do que acontece na Câmara. Esse curso nos ajudou a ter uma ideia do que nos espera”, disse Vanessa Salomé.

A também servidora pública, Fernanda Bispo, que foi aprovada pelo concurso 01/2016 na função de Auxiliar Administrativo também participou do curso e aprovou a iniciativa, mesmo já estando inserida nos trabalhos diário da câmara devido sua convocação ter ocorrido em janeiro deste ano. “Eu gostei bastante [do curso], principalmente da parte que eles nos passaram sobre as Secretarias (do poder executivo), especificando o que cada uma faz, quem são os secretários e tudo mais. As brincadeiras foram legais, fizemos uns jogos, redigimos alguns documentos, mas foi pouco tempo” disse Fernanda.

Para ela o curso que foi programado e realizado em 2 dias e meio, já que no primeiro dia eles apenas conheceram os setores internos da Câmara e acompanharam a 1º sessão após o recesso foi muito pouco tempo e poderia ser estendido em mais dias. “São muitos detalhes técnicos. Eu achei benéfico esse curso, mas por ser muita coisa técnica para passar, foi pouco tempo", disse.

Vindo do serviço público do Ceará, e com passagem pela Câmara de Taboão da Serra, o novo servidor da Câmara municipal de Embu das Artes, Adailton Simplício, também aprovou a inciativa. “Achei muito interessante o curso, a gente não foi direto para os gabinetes, tivemos toda essa preparação eu gostei muito e foi uma das melhores recepções que eu já tive no serviço público”, ressaltou.

A Escola do Legislativo já existe em outras Câmaras, a exemplo do município de Taboão da Serra em Lei aprovada em 2014. O projeto embuense deverá ser aprovado na sessão desta quarta-feira, dia 08, e deverá ser parte integrante do corpo legislativo na formação e instrumentalização de seu núcleo de funcionários.

 

Assessoria de Comunicação

Comentários

Nenhum comentário até o momento

ATIVIDADES

INSTITUCIONAL

IMPRENSA

  • cme.comunicacao@gmail.com
  • Telefone: (11) 4785-1568 Ramal 227/242
  • Coordenador de Comunicação: Alexandre Oliveira
  • Jornalista Assessor de Comunicação: Adilson Oliveira
  • Assessora de Comunicação: Gabriela Rocha
  • Estagiário: Matheus Lima Silva
  • Arquivo Fotográfico: Flick