Em sessão tranquila, vereadores aprovam 7 indicações na ordem do dia

Por | 24/08/2017

Vereador DaniBoy criticou a elevação dos valores para enterro e serviços funerários no cemitério municipal da cidade
Foto:Alexandre Oliveira / CMEMBU

Na sessão desta última quarta-feira, dia 23, os vereadores aprovaram sete indicações, sendo seis indicações apenas do vereador Ricardo Almeida (PRB). Os vereadores aproveitaram o clima de calmo em plenário para comentar assuntos pertinentes ao cotidiano da cidade. O único vereador a utilizar a Tribuna foi o vereador Bobilel, que respondeu, segundo ele, a ameaças que vem sofrendo após denúncia encaminhada sobre o Pátio de automóveis apreendidos no município.


Na tribuna, Bobilel Castilho (PSC) voltou a mencionar sua denúncia contra o Pátio de veículos, alegando ter sido ameaçado por um dos funcionários daquela empresa. “Eu não aceito um carro ser apreendido de manhã, a pessoa ir à tarde retirar o veículo e ter que pagar três dias de diária [...] Sei que estou incomodando algumas pessoas, por isso que eu estou sofrendo ameaça, mas quero dizer que vou protocolar um ofício na Polícia Ambiental, mais um, e vou gravar porque aqui eu procuro fazer o meu papel que é fiscalizar, e não quero ter vantagem em nada”, disse Bobilel.
O vereador Luiz do Depósito (PMDB) levantou a questão sobre a construção de abrigos para pontos de ônibus, o que para ele deveria ser cobrado da empresa que presta serviço na cidade. “Seria pedir um retorno mínimo, que fizesse alguns abrigos na cidade que pelo menos seria um retorno, um pedido a empresa”, disse Luiz.


O vereador Edvânio Mendes (PT) levantou a questão sobre a violência contra a mulher, apresentando dados alarmantes do cenário brasileiro com fonte do Ministério da Saúde. “Mais de 500 mulheres são vítimas de agressão física a cada hora no Brasil. Mais de 4 casos para 100 mil moradores. Esses dados são gritantes”, disse Edvânio Mendes.


O vereador Jefferson do Caminhão (PR) tratou de parabenizar a Secretaria de Assistência Social no trabalho de apoio aos moradores de rua que habitam o centro histórico da cidade, evidenciando o trabalho humanitário na distribuição de cobertores e na prestação de ajuda a cada indivíduo. “Tem gente que se pergunta porque a Assistência Social finge que não vê? Não, ao contrário, a Assistência Social vai lá, implora, quer levar para o Centro Pop (Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua) só que infelizmente eles não querem ir”, evidenciou Jefferson, parabenizando o trabalho da Assistência Social da cidade.


Os vereadores DaniBoy e o vereador Ricardo Almeida comentaram sobre a qualidade do serviço ofertado no Cemitério Jesuítas após a concessão do local à iniciativa privada. “Eu fiz o levantamento básico que nos últimos dois anos, o ossário nessa privatização foi para R$ 320, e a exumação está em média R$ 220. Isso foi pela terceirização, em se pensando em melhorias para aquele local. Eu não visualizei tamanha melhoria, mas visualizei um absurdo que o ossário foi de R$ 320 foi para R$ 600, e a exumação de R$ 200 foi para R$ 350”, apontou o vereador DaniBoy (DEM). O vereador Ricardo Almeida (PRB) criticou a forma de atendimento dos funcionários que prestam serviço no cemitério, indicando incoerência com os valores praticados e a qualidade do serviço prestado.


A vereadora Rosângela Santos também usou do grande expediente para alertar a população sobre a suspensão do pagamento da taxa de lixo. Para ela muitos moradores ainda sem a informação correta procuram a prefeitura e não são devidamente orientadas a não pagar a taxa, neste momento. “O que está valendo é a decisão do desembargador Evaristo que é suspendendo a Taxa”, disse. O vereador Índio Silva (PRB), líder do governo na Casa, rebateu a informação e apresentou um áudio de um munícipe que ligou para a prefeitura e foi devidamente informado para não efetivar o pagamento do tributo no momento.


Ordem do dia



De autoria do vereador Ricardo Almeida, seis indicações foram aprovadas. Ricardo solicitou ao governo municipal estudos para o recapeamento da Rua Cotia, no Parque das Chácaras, recapeamento da rua Gabão, no Jd. São Luiz, o recapeamento da Rua Realismo, no Jd. Vitória, e da Ruas Três, Quatro e Cinco, ambas no Jd. Vitória. Ricardo também indicou a reforma com melhorias na estrutura do campo João Marreta (Santa tereza), com a instalação de uma Academia Pública e playground para as crianças no local.


Ricardo também dividiu a autoria da indicação 359/2017 com os vereadores Bobilel e André Maestri para o recapeamento da Rua Minas Gerais, no Jd. Silvia.

 

IMAGENS DA CÂMARA

 26º SESSÃO

 

 

Alexandre Oliveira / Assessoria de Comunicação da Câmara

Comentários

Nenhum comentário até o momento