Câmara faz homenagens e entrega título de cidadã a mulheres

Por Assessoria de Comunicação | 31/03/2017

Vereadores, o vice-prefeito Dr. Peter e a artista Tônia do Embu e a médica Raquel Zaicaner com as placas de cidadã embuense
Foto:Alexandre Oliveira/CMETEA

Como encerramento do mês da mulher em Embu das Artes, a Câmara Municipal realizou na noite desta quinta-feira, dia 30, sessão em homenagem a mulheres valorosas e "reflexão" sobre direitos femininos ainda não respeitados ou ameaçados. Cerca de 300 pessoas participaram da solenidade, presidida pelas duas vereadoras do Legislativo, Dra. Bete (PTB) e Rosângela Santos (PT). Uma exposição de obras de arte só de mulheres na entrada da Casa abrilhantou o evento.

Uma das nove mulheres entre 12 integrantes da mesa, a delegada da mulher Floralice Nunes exaltou Embu por discutir questões como a violência contra a mulher e disse que o problema "está cada vez mais visível". A coordenadora do Centro de Referência da Mulher, Lúcia Gusson, disse que o CRM atendeu só em 2016 mais de 2.500 vítimas, das quais 338 procuraram o serviço pela primeira vez. "Nosso município está anos-luz à frente na defesa das mulheres", disse.

A economista e assessora sindical Marilane Teixeira falou sobre a reforma da Previdência e rechaçou as justificativas usadas pelo governo para aprovação, por exemplo, de que as mulheres estão mais presentes no mercado de trabalho. "De cada cem homens, 78 estão inseridos. De cada cem mulheres, apenas 55 estão no mercado de trabalho. São 35 milhões de mulheres que estão cuidando dos afazeres domésticos, sequer têm condições de buscar trabalho", disse.

Pesquisadora da Unicamp, Marilane disse ainda que "pouco avançou" a presença da mulher na política. "Mesmo aqui em Embu, dos 17 vereadores, são duas mulheres", disse. Ex-vereadora, a secretária de Cultura, Rosana Almeida, disse que em época de eleição se ouve que partido deve ter 1/3 de candidaturas de mulheres. "É preciso 1/3 do sexo oposto. Infelizmente, ainda se entende que é um 1/3 de mulheres por ser um número muito menor", lamentou.

A secretária de Desenvolvimento Social, Roberta Santos, voltou a focar a gravidade da violência e destacou a lei "Guardiã Maria da Penha", de proteção às mulheres. "Será um avanço para Embu quando estiver em funcionamento", disse. A primeira-dama Elaine Santos disse que a "Lei Maria da Penha ajuda muito, mas demora a acontecer [ter efeito]". A presidente do Fundo Social, Eliane Santos, disse que a mulher ganhou mais espaço "em prol da nossa cidade".

A líder comunitária Graça Araújo disse que as lideranças nos bairros são as que recebem as demandas das mulheres e levam para o poder público resolver. O vice-prefeito Dr. Peter (PMDB) destacou o papel da mulher no bem estar familiar. "Ela que cumpre criteriosamente um tratamento e leva ao esposo e filhos as noções de saúde", disse. O secretário Léo Novais (Serviços Urbanos) pediu "paciência e confiança" para o governo Ney Santos realizar as ações prometidas.   

Depois, 13 vereadores presentes prestaram reconhecimento às mulheres indicadas. O presidente Hugo Prado (PSB) homenageou a mãe, Cida Prado, "por ser esta mulher guerreira e fonte de inspiração para mim", disse. Carlinhos do Embu (PSC) prestigiou a mulher, Priscila Arruda, e disse que "homem de verdade" é o que faz também os afazeres domésticos. Danilo Daniboy (DEM) disse que teve o caráter forjado pela avó Jovelina Alves, a quem homenageou.

Bobilel Castilho (PSC) rendeu homenagem à irmã Daniele Barbosa e disse que "homem que bate em mulher é covarde e tem que ir para cadeia". Gerson Olegário (PTC) homenageou a mulher, Alessandra Olegário, para quem cantou. Índio Silva (PRB) prestigiou Dalva Oliveira, mãe do chefe-de-gabinete. Gilson Oliveira (PMDB) prestigiou a conselheira tutelar Elaine Nascimento. "Eu descobri o trabalho dessas mulheres. Falei: 'Tem que ser uma conselheira tutelar'", justificou.

Dra. Bete homenageou a pastora Shirley Mello, pelo trabalho de quase 40 anos em Embu. Luiz do Depósito (PMDB) destacou Neide Kossen, cunhada, por ser "referência da família". Ricardo Almeida prestigiou a mulher, Jo Almeida, a quem deve ser "um homem de caráter e respeito", disse. Rosângela homenageou Rosimary Matos. "Como secretária de Educação, de 2001 a 2012, ela teve olhar de mãe, amiga, ao implantar a entrega do material escolar na cidade", ressaltou.

Zezinho Barros (PSDB) homenageou a irmã Maria Aparecida e entregou o título de "Cidadã Embuense" à artista Tônia de Embu e à médica Raquel Zaicaner. "Eu nunca nem pensava que não era embuense, sempre me conheci como Tônia do Embu", disse. De Recife, Raquel fez plantão no pronto-socorro municipal em 1985 e dois anos depois já virou moradora. "Daí para frente experimentei aqui grandes e pequenas emoções, formei minha família e cresci profissionalmente", disse.

IMAGENS DA SESSÃO

Sessão Solene - Homenagem às mulheres 30Fev17

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal)

Comentários

Nenhum comentário até o momento