Câmara aprova aplauso a apadrinhamento e exalta Promotoria

Por Assessoria de Comunicação | 17/06/2016

Embu tem cerca de 35 crianças e adolescentes acolhidos, grande parte com poucas chances de retornar ao convívio familiar ou ser adotada
Foto:Genildo Rocha

Na sessão no dia 1º junho, a Câmara de Embu das Artes aprovou moção de aplausos ao Ministério Público no município pelo projeto "Apadrinhamento Afetivo", que tem o objetivo de acolher crianças e adolescentes sem lar. A matéria foi apresentada pelo vereador Luiz do Depósito (PMDB), que em justificativa durante votação elogiou a promotora da Infância e Juventude Juliana Lourenço pela iniciativa. "É muito importante essa ação da promotora", avaliou.

Luiz do Depósito exaltou o apadrinhamento por possibilitar a crianças e adolescentes desamparados ter a convivência com pessoas com quem tenham "vínculo afetivo" e "exemplos de conduta". "Não são todos que têm condições de adotar uma criança, por questões de tempo, espaço ou até financeira. Com o projeto, aqueles que desejarem participar conseguirão conciliar a vontade de ajudar com o tempo livre e proporcionar a eles lazer e alegria", disse.

Embu tem cerca de 35 crianças e adolescentes acolhidos, grande parte com poucas chances de retornar ao convívio familiar ou ser adotada. O apadrinhamento não é adoção, é doação de tempo, carinho e conselhos. Se a pessoa tem 18 anos ou mais, mora em Embu e dispõe de ao menos uma hora por semana para dar atenção a uma criança ou adolescente, pode ser padrinho afetivo. A Promotoria realizou no mês passado um encontro de divulgação do projeto.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal)

Comentários

Nenhum comentário até o momento