Câmara homenageia mulheres e convoca a enfrentar a violência

Por | 31/03/2016

Homenageadas, vereadores e público na sessão solene em comemoração ao mês da mulheres
Foto:Genildo Rocha/CMETEA

A Câmara Municipal homenageou as mulheres de Embu das Artes na noite desta quarta-feira, dia 30, em cerimônia solene - após sessão ordinária - em comemoração ao mês da mulher. Cada vereador presente entrou no plenário acompanhado da mulher que indicou para homenagear e discursou em reconhecimento ao trabalho e papel que representa na sociedade embuense. Cada mulher que "faz a diferença" na área em que atua recebeu a medalha "Zilda Arns".

"Quero parabenizar todas as homenageadas, tenho certeza que os vereadores escolheram muito bem. Se dependesse de nós, homenagearíamos todas as mulheres da cidade. Mas cada vereador teve a atitude de chamar uma pessoa para ser homenageada representando todas as mulheres", disse o presidente da Câmara, Ney Santos (PRB). A condução dos trabalhos ficou a cargo, porém, da vice-presidente Rosana do Arthur (PMDB), idealizadora da homenagem.

Os vereadores e as homenageadas foram: Carlinhos do Embu (PSC) - Meire Roberta Lopes; Edvânio Mendes (PT) - Maristela Xavier Pinheiro; Clidão do Táxi (PRB) - Caroline dos Santos Marinho; Gilson Oliveira (PMDB) - Neuza Ferreira Manente; Jefferson do Caminhão (PSDB) - Otávia Gomes Machado; João Leite (PT) - Olindina de Jesus Lima; Júlio Campanha (PRB) - Roberta Santos; Tonho Eliseu (PMDB) - Maria das Graças dos Santos; Luiz do Depósito (PMDB) - Sebastiana Souza Reis; Pedro Valdir (PSD) - Sirlene Ferreira da Silva; Doda Pinheiro (PT) - Cristiane Pinheiro; Rosana do Arthur - Josefina de Lima; e Ney Santos - Maria de Sousa Alves.

A cerimônia mostrou também uma cruel realidade das mulheres. "O Brasil registrou em 2015 mais de 63 mil denúncias de violência doméstica. Significa que a cada sete minutos uma mulher é violentada no Brasil", relatou a secretária de Assistência Social, Roberta Santos. Ela disse, porém, que em Embu de 2014 para 2015 os atendimentos no Centro de Referência da Mulher diminuíram. "Foram 175 casos a menos, um número importante", disse, ao incentivar a denunciar pelo telefone 180.

A delegada Floralice Nunes falou da atuação à frente da Delegacia da Mulher de Embu desde quando criada, há 21 anos. "Falar de violência doméstica, é o dia a dia que a gente vive. A nossa luta é diária, minha e da nossa equipe, pequena, mas procuramos ajudar as mulheres dentro dos mecanismos legais, do que o município tem, e tem muito a oferecer", disse. Ela relatou que a DM registra cerca de 1.600 boletins de ocorrência por ano e instaura 700 inquéritos.

Ao final da sessão, que reuniu cerca de 300 pessoas, uma rosa foi entregue a todas as mulheres, que foram brindadas ainda com canções cantadas pelo artista Jair Fernandes e poesia do poeta Mané do Café. "Agradeço aos meus amigos vereadores, sem vocês o evento não seria tão bonito. Essa é uma homenagem não só minha, mas de todos os vereadores", disse Rosana do Arthur. Também homenageada pela "sensibilidade sem igual", Rosana pediu salva de palmas à vereadora Dra. Bete (Pros), que está licenciada por problema de saúde na família.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

Comentários

Nenhum comentário até o momento