Vereadores pedem a paralização do processo de reorganização escolar; sessão tem dois Títulos de Cidadão Embuense aprovados

Por Assessoria de Comunicação | 22/10/2015

Alunos da Escola E.D.E. Wilson participaram da sessão em apoio ao Requerimento aprovado sobre a reorganização das escolas estaduais no município
Foto:Alexandre Oliveira

Vereadores concederam dois títulos de Cidadão embuense aos pastores Carlos Alberto Soares de Souza e Erani Silva Peixoto pelo trabalho social que desempenham em suas comunidades



Na 32° sessão realizada na quarta-feira, dia 21, os vereadores voltaram a comentar sobre o processo de reorganização escolar imposta pelo Estado, que vem causando indagações na sociedade, principalmente na comunidade educuacional. Com o intuito de entender e evitar maiores constrangimentos aos embuenses, principalmente em crianças e jovens que sofreram as maiores consequências da medida, os parlamentares aprovaram o requerimento 03/2015 solicitando que seja paralisado o projeto de Reorganização das escolas estaduais no município para que haja maior debate entre docentes, alunos e pais, juntamente com os vereadores.


O requerimento contou com a assinatura de todos os vereadores da Casa e será encaminhado para a Secretaria de Educação do Estado, aos cuidados do Secretário Estadual de Educação Herman Voorwald, bem como ao Governador, Geraldo Alckmin. O documento vem de encontro ao pedido da Apeoesp, valorizando as discussões realizada pelo vereadores junto a Diretoria de Ensino e a representação dos professores por meio do sindicato.     "Nós estamos passando em várias escolas, começamos essa semana e visitamos já seis escolas. Vamos passar em todas as escolas do Estado para ouvir a direção, ouvir os professores e ouvir os alunos para que a gente possa ter propriedade em aceitar ou não esse projeto [de reorganização escolar]. Esperamos que o Governador entenda que esse projeto é polêmico e que precisa adiar essa discussão", disse o vereador João Leite que é o presidente da Comissão de Educação na Câmara.


O presidente da Câmara, vereador Ney Santos (PSC), reforçou que o papel do vereador é estar em cumplicidade com às necessidades do povo. "Independente de que partido seja o governador, do A ou do B, acho que ele tem obrigação de antes de tomar qualquer posição, ter vindo aqui ouvir a população. Não só aqui como em outras cidades. É sabido que se a reorganização aocntecer da forma correta e cumprirem com tudo o que estão prometendo, será uma coisa que vai favorecer a gente. Mas eles devem criar algum mecanismo, uma estratégia e não permitir que pessoas fiquem desempredas e crianças sem ir a escola", disse o presidente da Câmara.


Título de Cidadão Embuense


A sessão também foi marcada pela aprovação de dois títulos de Cidadão Embuense aos pastores evangélicos, Carlos Alberto Soares de Souza e Erani Silva Peixoto.


Pai de três filhas, Carlos Alberto é presidente e fundador do ministério Igreja Menonita Renovada em Cristo. De autoria dos vereadores Gilson de Oliveira (PT), Jefferson do Caminhão (PSDB) e do presidente da Casa de Leis, Ney Santos (PSC), o título será concedido ao Pastor Carlos por sua representatividade na realização de trabalhos sociais no bairro Jd. Valo Verde. Ele é morador a 52 anos no município. "Esse título de Cidadão Embuense é bem merecedor. Para que não conhece o Carlos ele é pastor há 31 anos, e tem trabalhado muito. Ele tem um projeto na Igreja dele que é a distribuição de sopa para as pessoas carentes, onde há o resgate de vidas. É um grande homem de Deus", ressaltou Gilson de Oliveira.


Pastor a 40 anos, Erani Silva Peixoto também receberá o título de Cidadão Embuense que teve como indicação os vereadores Jéfferson do Caminhão e o presidente da Câmara, Ney Santos. Erani é Presidente e fundador  da Assembleia de Deus Ministério de Embu, com atuação relevante também no bairro Jd. Valo Verde. Seu ministério possui outras quatro filiais com mais de 500 membros. "Um homem de grande instrumento, e não apenas inspiritual. Aprendi e aprendo com ele até nos dias de hoje. Não deixa ser levado pela vaidade deste mundo e até hoje tem segurando a rédea do Evangélio", destacou Jefferson sobre a concessão do título de Cidadão Embuense ao Pastor Erani.


Moção de aplausos


A vereadora Rosana do Arthur (PMDB) apresentou na sessão desta quarta-feira (21) a moção de aplausos 56/2015 endereçado a Guarda Civil Municipal (GCM) pelos relevantes serviços prestados à comunidade. A vereadora relacionou a moção ao episódio onde o jovem, Robson da Silva, saiu de sua residência no bairro da Ressaca com destino ao CAPS – Central para consulta.

Na ocasião, Robson teria se perdido pela cidade, preocupando familiares e amigos. Com as câmeras de vigilância e atuação exemplar da GCM, Robson foi encontrado e conduzido até sua casa. "O GCM Marcos estava em horário de almoço e como ele já tinha visto na câmera [de vigilância] as características do rapaz ele parou seu carro, voltou, conseguiu identificar e o entregou à família. Então mais uma vez a GCM nossa mostrando compromisso que ela tem com a comunidade", ressaltou Rosana.


Denominação de lougradouro


Os vereadores aprovação dois Projetos de Lei (47 e 48/2015) que define a denominação de duas vias pública no município. De acorco com o Projeto 47/2015 a conhecida Viela três, no Jd. Santa Teresa passa a se denominada Rua José Bonifácio Lopes. A via pública tem seu início na Rua João Galina com a Rua Copenhaghen.


Já o Projeto de Lei 48/2015 define que a Viela Dois será denominada Rua Valdelice Azevedo de Carvalho. A via tem seu início na Rua Copenhaghen, no bairro Jd. Olinda. Os dois projetos são de autoria do vereador Edvânio Mendes (PT). "Essa homenagem envolve duas famílias que caminhão para o caminho que é correto, da justiça e do bem", disse Edvânio que contou com a aprovação dos vereadores em sessão para a aprovação dos projetos.


Na sessão os vereadores também repercutiram a Regularização dos Lotes da Chácara Caxingui efetuada pela prefeitura na terça-feira (20), o que garantiu a cessão de matrículas para registro de imóvel em cartório para 57 famílias, pelo Programa Morar Legal - Regularização Fundiária, sendo 12 do Jd. Dom de Paula e 45 da Vila Nazaré.

Comentários

Nenhum comentário até o momento