Câmara homenageia japoneses ilustres de Embu nos 105 anos de imigração ao Brasil

Por | 21/06/2013


Foto:


Os vereadores entregaram a comenda a José Siguero Simidu, agricultor e ex-presidente da Associação Nipo-Brasileira de M’Boi, Hatsui Watanabe, artista plástica e professora de washie (artesanato com papel), Yasayuki Hirasaki, diretor da Sansuy S/A, e Sadao Nagata, presidente da Associação Embu-Hino, ex-vereador e ex-vice-prefeito de Embu das Artes. A homenagem marcou a comemoração do 105º aniversário da imigração japonesa ao Brasil.

                                                                            Adilson Oliveira/CMETEA
Yasayuki, Simidu, Hatsui e Sadao com comenda de mérito legislativo

Familiares e representantes da colônia japonesa lotaram o plenário Mestre Gama. "Vamos fazer um minuto de silêncio aos antepassados", pediu Sadao, lembrando todos que em 1908 chegaram ao porto de Santos no navio Kasatu Maru, os primeiros imigrantes japoneses que pisavam em solo bra-sileiro. "Para mim, este é um ano especial, faz 100 anos que vovô Heitaro Na-gata chegou ao Brasil, vindo da Província de Kunamoto, sul do Japão", disse.

Ele desembarcou no porto do Rio de Janeiro e seguiu para Minas Gerais, onde foi extrair ouro. Depois, foi para o interior paulista plantar café. "Minha família veio para Embu para trabalhar com agricultura, e estamos aqui há mais de meio século", disse Sadao, que foi vereador da cidade de 1977 a 1982 (5ª legislatura), inclusive vice-presidente (1977-78) e presidente (1979-1980) da Câmara Municipal, além de vice do prefeito Geraldo Puccini (1993-96).

                                                                            Adilson Oliveira/CMETEA
Diretor Hirasaki recebe comenda das mãos de Edvânio e Dra. Bete

Aos 67 anos de idade, 45 como funcionário da Sansuy, Yasayuki nasceu em Hiroshima, tragicamente atingida em 1945 pela bomba atômica durante a 2ª Guerra Mundial. Como consequência, muitos japoneses imigraram para outros países. A família dele veio para o Brasil. Ele destacou os avanços da Sansuy e sua contribuição ao desenvolvimento da cidade e agradeceu aos amigos veteranos e colaboradores da empresa, com quem dividiu a comenda.

Muitos amigos da Sansuy compareceram à cerimônia. Na indústria de artefatos de plástico, Yasayuki exerce o cargo de assessor da presidência e membro do Conselho Fiscal. Segundo ele, a Sansuy hoje oferece mais de 3 mil produtos ao mercado, desde cabos flexíveis a tanques para criação do peixe pirarucu. Em março deste ano, a empresa apresentou à presidenta Dilma Rousseff o projeto "Criação do Pirarucu – Canal Sertão", em Alagoas.

                                                                            Adilson Oliveira/CMETEA
Artista plástica Hatsui recebe comenda entregue por Ney e Clidão

Filho de agricultores, José Simidu, 70 anos, nasceu e cresceu em Embu. Foi um dos fundadores da Associação M'Boi, para proporcionar educação aos filhos e manter a cultura japonesa, inclusive com ensino da língua. Tra-balhou com produção de verduras e flores e participou da 1ª Exposição de Flores e Plantas de Embu. Hoje, praticante da biomacrobiótica e exercícios físico para vida mais saudável, é adepto da medicina oriental, como mosha e acupuntura.

HOMENAGEM DOS VEREADORES
À frente da mesa dos trabalhos, decorada com a bandeira do Japão, o presidente da Câmara, vereador Sandoval Pinheiro, o Doda (PT), contou que teve a honra de trabalhar na Sansuy por nove anos, a partir de 1996. Primeiro, como ajudante de produção e depois no laboratório de análises químicas. "Com os japoneses aprendi a ter disciplina e a lutar pelo que quero. Voltei a estudar e consegui melhorar profissionalmente", disse.

"Muito do que sou devo a Toshio e Paulino, as pessoas que mais conheço na empresa, que pagou 50% dos meus estudos. Trabalhei muito, mas foi troca justa", disse Doda, que fez saudação especial a Sadao Nagata. "Muito obri-gado pelo senhor ter colocado toda a sua vida a serviço do povo. Para nós, é motivo de muito orgulho", declarou o presidente, após fazer relato histórico da presença dos filhos da "Terra do Sol Nascente" no Brasil e Embu.

                                                                            Adilson Oliveira/CMETEA
Gilvan da Saúde e João Leite entregam comenda ao agricultor Simidu

Clidão do Táxi (PC do B) saudou a comunidade nipônica ao destacar também a pessoa de Sadao Nagata, que era vice-prefeito quando o vereador estava em primeiro mandato, e o parabenizou pelo dinamismo. "Ele está em todas, mesmo fora da política ele continua ajudando o prefeito e os vereadores a pensar uma cidade melhor. A colônia japonesa no Brasil e em Embu das Artes trouxe muita cultura e ensinamentos para nós", ressaltou.

Outros vereadores renderam homenagens. "Com muito honra, participamos desta sincera homenagem, que tanto merece a colônia japone-sa", disse Ney Santos (PSC). "Temos muito orgulho da colônia japonesa por tudo que vocês e a Sansuy têm feito pela nossa cidade", falou Jabá (PTC). Pedro Valdir (PSD) ressaltou os empregos criados pela Sansuy e a cultura transmitida pelos japoneses por meio de trabalhos como os da professora Hatsui.

                                                                            Adilson Oliveira/CMETEA
Ex-vereador Sadao recebe comenda entregue por Rosana e Jabá

João Leite (PT) agradeceu a comunidade japonesa pela contribuição que dá ao país e pediu que os japoneses continuem a acreditar no Brasil, com manutenção e ampliação dos empregos nos ramos de atividades em que atuam. "Somos um país acolhedor, um país com grande economia que hoje está desfrutando de tudo que construímos juntos e por isso temos que ter muito respeito por quem constrói o nosso país a cada dia", declarou.

Há um ano no Brasil, o cônsul-geral-adjunto do Japão, Hiroaki Sano, afirmou que sem a amizade dos brasileiros "os japoneses não teriam superado as dificuldades" de adaptação para reconstruir a vida fora do país natal. Presen-teado pelos vereadores com quadro com pintura dos japoneses em traba-lho no Brasil, ele ressaltou as boas relações diplomáticas entre Brasil e Japão e afirmou que o consulado tem muitos cursos para oferecer aos brasileiros.

                                                                           Adilson Oliveira/CMETEA
Cônsul-adjunto Sano recebe presente entregue pelos vereadores

Brincando, o cônsul-adjunto disse que os brasileiros esqueceram de ensinar uma coisa aos japoneses: a jogar futebol. O presidente Doda disse que, na verdade, "ensinamos tão bem que o Japão foi o primeiro país a se classificar para a Copa de 2014", no Brasil. O deputado estadual Jooji Hato (PMDB) disse ter um carinho especial por Embu das Artes e se sentir "orgulhoso de esta Câmara estar homenageando essas ilustres personalidades".

De Embu, acompanharam a sessão os secretários Alan Leão (Cultura), Valdir Barbosa (Turismo) e Marcos Rosatti (Controladoria Geral), que representou o prefeito Chico Brito. Da colônia japonesa, o empresário Hirofumi Ikesaki, Erisson Thompson, presidente da Associação Ikebana do Brasil, José Bezerra, do Sindicato dos Permissionários em Centrais de Abastecimento de Alimentos de São Paulo, Waldemar Koga, Sindicato Rural de São Paulo, entre outros.

> LEIA BREVE HISTÓRICO DA IMIGRAÇÃO JAPONESA AO BRASIL E EMBU

(Rita de Biaggio e Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara de Embu das Artes)

Comentários

Nenhum comentário até o momento