Câmara das Mulheres homenageia embuenses de fibra em sessão solene

Por Assessoria de Comunicação | 31/03/2015

Mulheres em sessão solene em que foram homenageadas pela marcante história de vida em Embu das Artes
Foto:Adilson Oliveira-CMETEA

A Câmara de Embu das Artes realizou na noite desta segunda-feira, dia 31, sessão solene em homenagem às embuenses, em encerramento do mês dedicado às mulheres. Em cerimônia conduzida pelas vereadoras Elisabete Carvalho, a Dra. Bete (Pros), e Rosana Almeida, a Rosana do Arthur (PMDB) e que reuniu o prefeito Chico Brito (PT), o Legislativo se tornou a “Câmara das Mulheres” e destacou o papel das cidadãs na construção da sociedade embuense, com entrega da medalha a pessoas da comunidade.

Mulheres com distintas histórias de vida lotaram o plenário. “Fico feliz por ter contribuído para que este evento acontecesse. A mulher nas nossas vidas é tudo, ela tem a força, basta ver que temos uma presidente que é mulher”, disse o presidente Ney Santos (PSC), em referência a Dilma Rousseff. Rosana do Arthur ressaltou que cada detalhe da sessão foi decidido em várias reuniões “para ser feito com carinho para vocês” e que as agraciadas representavam as mulheres da cidade.

Doze dos 15 vereadores compareceram à sessão e foram anunciados para espaço de honra no plenário com a esposa ou familiar, como também as mulheres que escolheram homenagear. A esposa do presidente Ney Santos, Elaine Santos, integrou a mesa, formada por cinco mulheres e três homens. Na abertura dos trabalhos, um aluno da Escola de Música de Embu entrou tocando ao saxofone uma música de declaração de amor a mulher e a cantora Ana Helena interpretou “Maria, Maria”.

Entre as falas de reflexão, a secretária interina de Assistência Social, Roberta Santos, alertou que o Brasil é o sétimo país no ranking mundial de violência de gênero, mas destacou como avanços as leis Maria da Penha, de 2003, e de Feminicídio, aprovada neste mês. A primeira-dama Daniela Brito disse se indignar com filhos que gritam com as mães. “Temos o poder de mudar isso, nós os criamos desde bebezinhos, devemos educar nossos filhos para que respeitem a mulher”, disse.

O vice-prefeito Nataniel Carvalho, o Natinha (Pros), exaltou as mulheres “sensíveis aos problemas dos outros no dia a dia”. Chico rendeu homenagem à mãe, falecida em 2003. “Ela nunca conseguiu ir à escola, mas foi uma das melhores educadoras que conheci”, disse. Ele destacou que a “mulherada que puxou” a luta por creche e outras melhorias e é mais da metade da população brasileira, mas ainda é minoria na política. “A sociedade ainda é machista, não acredita no seu potencial”, disse.

Em ponto alto da sessão, a pastora Shirley de Mello e a guarda municipal Souza deram depoimento de terem sido discriminadas e ainda sofrerem preconceito na atividade que exercem, mas com muita determinação e persistência têm diminuído as barreiras. “As mulheres hoje em dia passam por preconceitos terríveis. Dentro da nossa própria instituição, temos GCMs homens que não querem trabalhar ao nosso lado por sermos mulheres. Mas provamos que somos capazes sim”, disse.

Dra. Bete salientou que também foi uma mulher de fibra a médica pediatra e sanitarista Zilda Arns – declarada cidadã embuense em 2003 pela Câmara, morta em terremoto no Haiti em 2010 –, nome da medalha dedicada às homenageadas. “Ela teve muitas perdas, do filho, do marido, mas decidiu assumir a missão de acabar com a morte de crianças pela fome, primeiro com o soro caseiro, depois com a multimistura, fundando a Pastoral da Criança”, disse, ao apresentar a honraria.

Cada vereador entregou a medalha à esposa(o) ou familiar e a uma cidadã indicada que contribuiu com a história de Embu, após apresentar a agraciada com satisfação e sob muitos aplausos. “Tudo isso que aconteceu hoje é muito pouco pelo que vocês merecem, e vamos trabalhar com empenho para nas próximas vezes conseguir homenagear um número maior de mulheres”, disse Ney Santos. “Mulheres, não desistam do sonho que têm, se acreditarem chegarão muito além”, finalizou.

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal)

Comentários

Nenhum comentário até o momento