Vereadores aprovam contratação para prática de esportes de alunos e apoiam punir apagões

Por | 14/03/2015

Presidente Ney Santos e vereadores da Mesa-diretora na sessão que teve 6 matérias aprovadas
Foto:Adilson Oliveira-CMETEA

A Câmara de Embu das Artes aprovou nesta quarta-feira, 11 de março, um projeto de lei que prevê a contratação de servidores para execução de programa federal na área de esporte e dois projetos de resolução que tratam de patrimônio do Legislativo - veículos oficiais. Na sexta sessão ordinária, os vereadores também votaram a favor de duas indicações e uma moção de pesar, além de repercutirem decisão judicial que prevê punição à AES Eletropaulo por falta de energia na cidade.

Pelo PL (2/2015) transformado em lei, a prefeitura fica autorizada a contratar, por tempo determinado (até 22 meses), coordenador pedagógico (um), professor de educação física ou esporte (seis) e acadêmico de educação física ou esporte (seis) - com remuneração que varia de R$ 750,00 a R$ 2.400,00 - para implantação do programa "Segundo Tempo". A parceria com municípios atende alunos de 6 a 17 anos no contraturno escolar com prática esportiva com orientação de monitores.

Pelos projetos de resolução (01 e 02/2015), os vereadores aprovaram normas para uso dos carros oficiais da Câmara e a devolução à prefeitura de quatro automóveis que estavam a serviço do Legislativo e que foram disponibilizados após a locação de 11 veículos novos pela Casa (um Cruze LT 1.8, para utilização pela presidência, e 10 GMs Prisma LT 1.4, para os demais vereadores que optaram pelo uso) - no valor de R$ 22.756,00 por mês ou R$ 273.072,00 ao ano, conforme processo público.

Após frequentes ocorrências de falta de luz em muitos bairros de Embu das Artes e cobrança permanente dos vereadores nas sessões anteriores por providência em defesa da população, a decisão do juiz Gustavo Sauaia Romero de determinar multa para a AES Eletropaulo no valor de R$ 300 por dia em que a concessionária deixar de fornecer energia por mais de meia hora ou R$ 500 se a falta de fornecimento passar de três horas foi recebida com satisfação pelos parlamentares.

"A Eletropaulo merecia uma ação como essa. Ela vem e bagunça a cidade ao deixar de fornecer a energia, cobra o olho da cara e acaba não tendo estrutura para atender como o povo precisa. Parabenizo esse juiz, tomara que a empresa tome jeito e cumpra sua obrigação, não pedimos favor, pagamos e muito caro pela energia", disse o presidente Ney Santos (PSC). O vereador Doda Pinheiro (PT) informou o agendamento de reunião com a Eletropaulo na Casa no dia 25 às 16h.

O vereador Jefferson do Caminhão (PR) solicitou convocação da direção da viação Miracatiba para explicar a extinção de linha que atendia o Jardim Novo Campo Limpo e mudar pontos finais de ônibus do Jardim Vazame para o Jardim do Colégio. O vereador Luiz do Depósito (PMDB) criticou a Coopercav por não atender determinados bairros por alegar não ser rentável e defendeu que outros permissionários sejam autorizados a levar transporte para localidades desassistidas.

O vereador Carlinhos do Embu (PSC) ressaltou a viabilização de contrato para construção de cerca de 1.200 moradias no desapropriado terreno da Fama, no Jardim São Luiz, pela CDHU em parceria com a prefeitura. O vereador João Leite (PT) destacou plenária com participação de 500 jovens que realizou sobre o cursinho pré-vestibular gratuito e a proposta de criação do terceiro núcleo. Ele também lembrou que o cursinho neste ano já está com inscrições abertas - clique aqui.

A vereadora Rosana do Arthur (PMDB) destacou a aprovação em primeira votação de emenda que assegura pelo menos uma vaga às mulheres nas Mesa-diretoras do Congresso. O vereador Edvânio Mendes (PT) disse que manifestações democráticas são legítimas, mas pedir o impeachment de Dilma Rousseff "é golpismo". "Não tem nada provado que a presidente está envolvida em falcatrua", disse. Ney Santos advertiu que "o povo está revoltado com escândalo em cima de escândalo".

INDICAÇÕES E MOÇÃO
A Câmara também aprovou duas indicações ao Executivo, ambas do vereador Doda Pinheiro (PT), para implantação de academia pública de ginástica, uma na praça Geralda Maria de Jesus, no Jardim São Marcos, e outra na estrada Santo Antônio, na Chácara Caxingui. A moção de pesar, da bancada do PT, lembrou a morte da cantora e apresentadora Inezita Barroso, ícone da música caipira, aos 90 anos, no dia 8. O vereador Pedro Valdir (PSD) também a homenageou.

Comentários

Nenhum comentário até o momento