Vereadores aprovam aumento do tempo de contratação de monitores culturais e enaltecem os professores

Por | 16/10/2014


Foto:

Um projeto de lei sobre contratação de monitores para atividades culturais e uma indicação para adequação de unidades de saúde para atendimento a pacientes psiquiátricos foram as proposições aprovadas pelos vereadores de Embu das Artes na sessão nesta quarta-feira, 15 de outubro. No Dia do Professor, parlamentares enalteceram o papel da categoria para a sociedade brasileira e voltaram a debater sobre as candidaturas dos presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) a 11 dias do segundo turno.@@

O projeto de lei 66/2014 alterou para um ano o período de contratação de monitores para o programa "Núcleos de Cultura". "A alteração é para que os professores dos núcleos de cultura possam desenvolver o trabalho durante os 12 meses, tendo janeiro como planejamento, fevereiro como início das atividades e dezembro como encerramento e para avalia-ção de todos os cursos, para atender a nossa população durante o ano inteiro, não só por nove meses, como era na lei anterior", explicou o presidente Doda Pinheiro (PT).

O vereador Edvânio Mendes (PT) também exaltou o programa. "Sabemos a importância dos núcleos de cultura na cidade. Lá trás, fui um dos críticos da demora da contratação dos profissionais, entrava janeiro, as pessoas ficavam na expectativa pelo início das oficinas, de balé, violão e outras. É uma iniciativa que valoriza a nossa comunidade", disse. O vereador Clidão do Táxi (PC do B) afirmou que "com esse projeto atingimos os quatro cantos da cidade, levando ensinamento ao nosso povo, às nossas crianças".

A indicação 50/2014 foi para o Executivo providenciar a adequação de alas nos pronto-socorros municipais com equipamentos, leitos e enfermagem especializada para atendimento de emergência psiquiátrica. "A prefeitura tem feito um trabalho de atendimento nos Caps [unidades de atenção psicossocial], só que a demanda de pessoas com problemas psiquiátricos no nosso município é muito grande. Precisamos de uma adaptação adequada para atendimento a esses pacientes", disse a autora, vereadora Rosana Almeida (PMDB).

Rosana agradeceu e parabenizou grupo de munícipes, presente à sessão, que, numa ação voluntária, "já vem se mobilizando, com abaixo-assinado, para que melhore o atendi-mento nos pronto-socorros, principalmente nos fins de semana e feriados, para que tenham uma equipe de enfermagem preparada para atender esses pacientes". Outra indicação, de construção de campo de futebol na mata do Santa Tereza, foi retirada pelo presidente Doda, o autor, para que "em momento oportuno possamos apreciá-la", disse.

PROFESSOR
Os vereadores reconheceram a "ação transformadora" dos professores em Embu e no país. "Não poderia deixar de cumprimentar e parabenizar a esses que são os precursores do processo sócio-educativo no cotidiano do ser humano e de todas as profissões, que são os mais dignos profissionais, mas, infelizmente, com pouco reconhecimento, ainda mais no que se refere a sua valorização", disse Júlio Campanha (PTB). "Recebam os educadores o meu mais afetuoso abraço, em especial da nossa cidade", finalizou.

Doda fez recorte histórico de que foi em 1827 que dom Pedro 1º "criou a importante data comemorativa do Dia do Professor" e fez saudação a todos os educadores, estendida, além do secretário municipal, aos diretores, coordenadores pedagógicos, inspetores, merendeiras, secretárias, auxiliares de serviços gerais, motoristas, guardas, "todos que fazem parte da educação". Ele salientou que, "graças ao empenho dos educadores", Embu teve Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 5,7, acima da média nacional.

O vereador João Leite (PT) disse que, "se não fosse o professor, não existiriam o médico, o engenheiro e nem o próprio professor". "Tudo que se fizer para melhorar a vida dos professores e a qualidade de ensino na nossa cidade e no Brasil não é favor nenhum, é nosso papel enquanto políticos", completou. Clidão saudou "os mestres da cidade e de todo o Estado, que têm toda a paciência com nossas crianças". Gilson Oliveira (PT), "em nome do nosso prefeito Chico Brito, que é professor", também cumprimentou os professores.

ELEIÇÃO
Apesar da "temperatura mais branda" em relação à da sessão passada, vereadores voltaram a indicar o voto nos presidenciáveis que apoiam. Carlinhos do Embu (PSC) disse que Aécio Neves (PSDB) "está liderando as pesquisas". Militantes de movimento de moradia, em grande número no plenário, começaram a vaiar. "Sei que estou num território petista, e aceitamos a vontade do povo, mas temos o direito de optar, somos oposição na cidade", reagiu o vereador, ao falar em nome do companheiro de partido, Ney Santos.

Ney disse que numa democracia a escolha é livre, mas Aécio "é uma boa opção, diferente para o nosso país". "Não estou aqui para falar mal do Partido dos Trabalhadores, e reconheço que a cidade andou, mas o povo necessita de mais, e não fala só em relação à cidade, mas em nível nacional", falou. Edvânio reprovou o apoio de Marina Silva (PSB) a Aécio e disse que "o PSDB não tem nada de novo, pelo contrário, representa o atraso". Doda frisou que projetos do PSDB não se comparam aos do PT, "existe uma diferença imensa".

(Adilson Oliveira - Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal)

Comentários

Nenhum comentário até o momento