Câmara aprova moção de repúdio contra AES Eletropaulo

Por Assessoria de Comunicação | 11/06/2014


Foto:

Na 19° sessão ordinária realizada pela Câmara Municipal de Embu das Artes, na quarta-feira, dia 11, os vereadores aprovaram uma moção de repúdio contra a AES Eletropaulo, indicada pelo vereador Pedro Valdir (PSD), pelo não atendimento de uma solicitação de seu gabinete para o estudo de viabilidade de remoção de um poste, que segundo o vereador, está localizado em via pública atrapalhando o trânsito.@@


Como resposta ao pedido, a AES por meio de seu Sistema de Atendimento ao Cidadão (SAC) informou ao vereador que a solicitação poderia apenas ser efetivada caso a prefeitura ou algum munícipe a solicitasse.


Em defesa a sua moção, Pedro argumentou que a resposta da Eletropaulo a seu pedido era incoerente com a posição que lhe cabe, de zelar e interceder pelo povo, direito este conquistado por meio do voto direto. O vereador enfatizou que apenas teria, neste momento, requerido o estudo da viabilidade para a ação de retirada do poste. Em sua defesa, a vereadora Rosana Almeida (PMDB) questionou o profissionalismo dos agentes que respondem pela empresa na região, apontando outros casos de incoerência no serviço prestado. A matéria seguiu com o debate e pautou os trabalhos da Casa.


A moção 13/2014 foi aprovada por 12 votos favoráveis. O vereador João Leite (PT) e a vereadora Drª Bete (PROS) estiveram ausentes.


Na sessão também houve o uso da tribuna popular pelo presidente da União dos Aposentados e Pensionistas de Embu das Artes e Região, Sr. Jair Toledo. Ele pediu o apoio dos vereadores e munícipes para a aprovação do Projeto de Lei 4.434/08 que tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília.


Como explicou Sr. Jair, caso o Projeto seja aprovado, o governo deverá fazer a recomposição dos vencimentos, à base de 20% ao ano, de modo que ao final de cinco anos, todos aposentados voltarão a receber benefícios proporcionais às contribuições realizadas ao INSS. O documento lido pelo presidente dos aposentados e pensionistas de Embu e região aponta que "por causa de reajustes diferenciados no pagamento de pensões, as perdas acumuladas nos últimos anos chegam a quase 80% em relação aos valores devidos. Os vereadores demonstraram apoio ao apelo feito na tribuna popular.


Copa e legado



Já em clima de Copa do Mundo os vereadores usaram do grande expediente para enaltecer a seleção brasileira que disputa se primeiro jogo na quinta-feira (12), no estádio Arena São Paulo, às 17h. Apesar do entusiasmo, os vereadores Doda e Edvânio Mendes (ambos do PT) pediram cautela nos protesto contra a Copa. Para os vereadores, a Copa do Mundo disputada no Brasil deixará importante legado, como exemplo a reforma e adequação de aeroportos, obras de mobilidade urbana e a fomentação do turismo local.


O presidente da Câmara lembrou que na última competição esportiva realizada no país, a Copa das Confederações, mais de R$ 8 bilhões foram arrecadados e isso viabilizou os investimentos da Copa este ano. "Só no carnaval tivemos mais de 3 milhões de vôos internacionais para o Brasil e 7 milhões de vôos comerciais. Como disse nossa presidenta, o estrangeiro não levará os estádios, as obras no bolso. Isso fica", disse.



Sem expediente

Devido ao início do campeonato mundial disputado no país, a Câmara Municipal ficará fechada nesta quinta-feira (12). O atendimento se normaliza na sexta-feira (13), das 8h às 17hs.



(Alexandre Oliveira / Assessoria de comunicação)

Comentários

Nenhum comentário até o momento