Capoeiristas pedem a regularização da profissão e instituição da cultura afro-brasileira nas escolas

Por Assessoria de Comunicação | 25/02/2014


Foto:

Com o intuito de discutir e apontar novos rumos ao esportista e profissional capoeirista, a Câmara Municipal de Embu das Artes sediou no sábado, dia 22, a 1° Conferência Regional de Capoeira que definiu propostas para serem apresentadas no Congresso Estadual de Capoeira, que acontece no dia 6 de abril, na Assembleia Legislativa.@@

Debatido na conferência, o projeto de Lei 2858/08, indicado pelo Deputado federal Carlos Zarattini (PT/SP), institui a profissão de capoeirista, e dá sustentação a sua prática. De acordo com o mestre Joca, o projeto encontra-se parado no senado, impossibilitando assim maiores avanços da classe. "Somente uma mobilização em massa rumo a Brasília permitirá cobrarmos o que é nosso de direito e tornar lei a profissão de capoeirista", disse.

Na cidade de Embu das Artes já existe a Lei 2.681/13, indicação do vereador João Leite, que institui a data de 3 de agosto como sendo o dia do capoeirista e criou a semana municipal da capoeira, passando assim a entregar o calendário oficial do município.

Outra questão amplamente debatida na conferência foi para a Lei 10.639/03 que "Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional a obrigatoriedade da História e Cultura Afro-Brasileira"

Como enfatizou mestre Joca, é preciso dar maior atenção às políticas educacionais da cultura afro-brasileira. "Precisamos redirecionar políticas educacionais, conduzidas pelos órgãos públicos, para que façam cumprir a lei e atendam a todas demandas necessárias e que incluam nos currículos escolares a capoeira conforme o 'Plano de desenvolvimento sustentável dos povos e comunidades tradicionais de matriz africana 2013-2015'", reivindicou.

A reunião contou com a presença dos vereadores Doda Pinheiro (PT), João Leite (PT), do deputado estadual Geraldo Cruz (PT), e o deputado federal, Carlos Zarattini (PT-SP) e dos secretários, Alan Leão (Cultura) e Silvino Bonfim (Esporte). Comandando os trabalhos da mesa, o presidente da associação dos capoeiristas, Sérgio de Oliveira Cabrito, o mestre Joca.

Também fizeram presença:

Mestre Borboleta (Osasco); Mestres Azambuja (Embu das Artes); Mestre Furão (Umarizal ? Campo Limpo); Mestre Goveia (Osasco); Mestre kuke (Taboão da Serra); Mestre Tatu (Juquitiba); Mestre índio (Taboão da Serra); Mestre Canibal (Itapecerica da Serra); Mestre Oró (Embu das Artes).


A conferência também serviu para eleger o Conselho Regional de mestres, demonstrando assim a participação democrática de todos os envolvidos.

Veja como ficou o quadro de conselheiros:

  • Embu das Artes
José Humberto da Silva - Mestre Martelo
Erotildes Mendes da Costa - Mestre Oró
Sérgio De Oliveira Cabrito - Mestrando Joca
Izaias Lemos da Silva - Mestre Zai
Cesar Augusto Pedrosa - Profº Tatu.

  • Taboão da Serra
Amaro E.da Silva - Mestre Kuke
Gerson Moreira Ribeiro - Profº Colher.

  • Osasco
José Carlos da Silva - Mestre Borboleta

  •  Juquitiba
Oswaldo Barbosa - Mestre Tatu

  • Diadema
Reginaldo Pereira Gomes - Mestre Reginaldo.

Comentários

Nenhum comentário até o momento