Cores da Bandeira e Brasão de Embu das Artes: Uma Interpretação

Por | 5/02/2014


Foto:


O Brasão de Embu foi instituído pela Lei nº 130/62, de 19/11/1962.


A Bandeira de Embu teve sua criação indicada pela Lei 367/68, de 25/04/1968.


Não há referência direta à escolha das cores VERMELHA, AMARELA E VERDE para nossa Bandeira e predominância no Brasão de Armas, mas partindo da Lei 130 e da verificação de anotações dos livros de Moacyr de Faria Jordão, chegamos à seguinte interpretação:


VERMELHO: Cor emblemática da bravura, da audácia, da luta, do sangue heróico de nossos pioneiros bandeirantes e jesuítas.


AMARELO: Ouro, objeto do desejo dos pioneiros, rumo ao sertão, além de fonte de financiamento para a empreitada do colonizador dos sertões de Piratininga, inclusive de Embu.


VERDE: Natureza, Mata Atlântica que cobria esta região quando de sua ocupação pelo homem branco. Também representa o indígena, verdadeiro dono destas terras em seus primórdios, antes da chegada do homem branco. Um cocar indígena compõe o brasão de armas do município, com penas em que predominam as cores verde, amarelo e vermelho, referência indireta também à nossa fauna, cujas aves fornecem a matéria prima para os cocares indígenas.

Comentários

Nenhum comentário até o momento