Justiça Eleitoral treina mesários na Câmara Municipal de Embu

Por | 14/09/2010


Foto:

 

Faltando pouco para as eleições que irão nortear os rumos do país nos próximos quatro anos, a Câmara Municipal de Embu cedeu seu plenário para o treinamento dos convocados que atuarão como mesários no município.

 

Realizadas na semana inicial de setembro, as aulas expositivas indicaram como deverá ser o comportamento de cada convocado durante o dia da eleição e no caso de haver segundo turno para o pleito eletivo de presidente e governador do Estado.

 

Convocados para atuarem nessas eleições os mesários acompanharam o treinamento para a utilização das urnas eletrônicas, tecnologia já familiarizada no país, e aprenderam a lidar com possíveis problemas na hora da votação.  Os componentes que integrarão as mesas de votação e estiveram presentes à Câmara foram convocados pelo cartório Eleitoral da região central de Embu

O Cartório Eleitoral da região central do município conta com 247 seções, espalhadas por cerca de 30 escolas, o que indica um total de 1225 mesários atuando em grupos de cinco pessoas por seção. Além das mesas de votação é acrescentada mais uma de justificação (mesa justificativa), por escola. Ao todo, pelo Cartório Eleitoral central deverão ser 30 mesas.

 

Já o Cartório Eleitoral que se localiza no Jd Santa Tereza contará com a participação de 1165 mesários, espalhados por 233 seções de votação. O cartório contará também com 23 mesas justificativas, sendo também uma em cada escola.

Segundo a funcionária Bete este ano haverá uma adaptação para algumas seções que eram destinadas à escola Augusta Delfina que passa por reformas e suas seções eleitorais foram transferidas para a escola Paulo Freire, que fica na Estrada Itapecerica Campo Limpo. As seções que serão afetadas são: 74, 75, 76, 77 e 78; 145; 172; e 185.

Cada um dos participantes dessa eleição, desempenhando funções como mesário ou atividades correlatas, receberá o benefício de dois dias (para um dia de trabalho nas eleições) como folga eleitoral em seus respectivos empregos, sendo a eles dado o direito de decidirem o momento que irão usufruí-las.



(Texto: Alexandre Oliveira)

Comentários

Nenhum comentário até o momento